Adoptar um estilo de vida saúdavel

Gostou? Partilhe

Reduzir o risco de cancro: o que podemos fazer?

reduzir-o-risco-de-cancro

A prevenção é a medida mais eficaz para reduzir o risco de cancro.
A 4 de Fevereiro comemora-se o Dia Mundial do Cancro. A data serve, sobretudo,  para sensibilizar a população para a prevenção do cancro, informar e alertar sobre o que podemos fazer na prevenção dos tipos de cancro mais comuns.

A Agência Internacional de Investigação do Cancro (IARC) não tem boas notícias para dar, prevendo um aumento alarmante de novos casos de cancro até 2050. A projeção avança com um número gigante: mais de 35 milhões de novos casos até 2050. E o número de mortos deverá ultrapassar os 18 milhões.
Este aumento deve-se sobretudo aos grandes promotores do cancro: o consumo tabaco, o consumo de álcool e a obesidade.

O que podemos fazer para reduzir o risco?

A prevenção do cancro é mais bem sucedida quando adotamos escolhas saudáveis e nos afastamos dos agentes cancerígenos.
O Código Europeu Contra o Cancro descreve medidas para que cada um as tome e, de forma individual, possa reduzir o risco de desenvolver cancro. Conheça as 12 medidas:

  1. Não fume. Não use qualquer forma de tabaco.
  2. Faça da sua casa uma casa sem fumo. Apoie regras anti-tabágicas no seu local de trabalho.
  3. Tome medidas para ter um peso saudável.
  4. Mantenha-se fisicamente ativo no dia a dia. Limite o tempo que passa sentado.
  5. Tenha uma dieta saudável: coma bastantes cereais integrais, leguminosas, vegetais e fruta; limite os alimentos muito calóricos (com muito açúcar ou gordura) e evite as bebidas açucaradas; evite as carnes processadas (enchidos, carnes fumadas, etc.); limite as carnes vermelhas e os alimentos com elevado teor de sal.
  6. Se consumir álcool, limite o seu consumo. Não consumir bebidas alcoólicas é benéfico para a prevenção do cancro.
  7. Evite a exposição excessiva ao sol, especialmente para as crianças. Use protetor solar. Não use solários.
  8. No seu local de trabalho, proteja-se de substâncias cancerígenas seguindo as instruções de segurança e saúde.
  9. Verifique se está exposto a radiação derivada de altos níveis de radón natural em casa. Tome medidas para reduzir os níveis elevados de radón.
  10. Para as mulheres: a amamentação reduz o risco de cancro da mama. Se puder, amamente o seu bebé; a terapêutica hormonal de substituição (THS) aumenta o risco de determinados cancros. Limite o recurso à THS.
  11. Assegure-se de que os seus filhos estão vacinados contra: hepatite B (recém-nascidos); vírus do papiloma humano (HPV) (raparigas).
  12. Participe em programas organizados de rastreio do cancro para:
  • Cancro colo-retal (homens e mulheres)
  • Cancro da mama (mulheres)
  • Cancro do colo do útero (mulheres).

Quanto mais recomendações for capaz de seguir, menor será o risco de cancro.

Referências: World Health Organization, Global cancer burden growing, amidst mounting need for services disponível em https://www.who.int/news/item/01-02-2024-global-cancer-burden-growing–amidst-mounting-need-for-services; https://cancer-code-europe.iarc.fr/images/doc/ecac_pt.pdf
Image by pch.vector on Freepik
A prática de yoga conduz o praticante a uma perceção de quem é. Conheça algumas verdades sobre o yoga e avalie os benefícios da sua prática.
Neste artigo exploramos o que é o autocuidado na saúde e na doença e quais são os fatores que podem influenciar.
O diagnóstico de uma surdez genética não-sindrómica é feito a partir de testes genéticos moleculares. Saiba mais sobre o tema.
Assista ao vídeo educativo do canal TED-Ed, que explica como mantemos a motivação a longo prazo para atingir o resultado que desejamos.