Adoptar um estilo de vida saúdavel

Gostou? Partilhe

Fatores de Risco para o cancro do pulmão: o fumo do tabaco

factores de risco,

Diferentes tipos de cancro têm diferentes fatores de risco. Há fatores de risco que são modificáveis, como por exemplo o tabagismo, o consumo de álcool e o padrão alimentar. Estes fatores dependem da nossa decisão, podem ser convertidos e controlados. Outros não podem ser alterados, como é a idade ou o histórico familiar.

Ter um fator de risco ou vários fatores de risco aumenta a probabilidade de ter cancro ou outras doenças. Significa maior propensão a desenvolver certas doenças, mas não determina que irá ter doença.

No desenvolvimento do cancro do pulmão há vários fatores de risco que aumentam a sua propensão. O fumo do tabaco é claramente o principal fator de risco.
Quanto mais tempo fuma e mais cigarros por dia fuma, maior o risco.

Mais de 90% dos casos de cancro do pulmão devem-se ao tabagismo. O risco de cancro do pulmão para os fumadores é amplamente maior quando comparado com os indivíduos que não fumam.

cigarros light, Fumar cigarros light , termo indicador de baixo teor de alcatrão, ou fumar os cigarros comuns, o risco para o cancro do pulmão é igual.

Existem e estão à venda muitos tipos de cigarros e outros produtos para consumo do tabaco. Todas eles são perigosos para a saúde. Os chamados cigarros enrolados à mão são tão perigosos como as marcas comerciais. Na verdade, os consumidores de cigarros enrolados à mão têm um maior risco de cancro da boca e faringe, da laringe e do esófago,  quando comparados com os fumadores de cigarros comerciais.

Fumar cigarros com sabor a mentol pode aumentar ainda mais o risco. Estes cigarros não são mais seguros que os cigarros sem sabor, podem ser ainda mais perigosos. Ou melhor, o sabor torna-os “mais fáceis” de fumar. O sabor a mentol facilita a inalação do fumo, de modo mais profundo e mantendo o fumo durante mais tempo.

O fumo passivo é também fator de risco para o desenvolvimento do cancro do pulmão. Se não fuma mas respira o fumo dos outros no trabalho, em espaços públicos, no carro ou em casa,  está a aumentar o seu risco. Na América, o fumo passivo causa mais de 7.000 mortes por cancro do pulmão em cada ano. Com a nova lei anti-tabaco, Portugal iniciou uma medida preventiva e protetora, travando assim diversos ambientes que sujeitavam os portugueses ao fumo passivo.

[fonte] Referências: Brooks, D. R., Palmer, J. R., Strom, B. L., & Rosenberg, L. (2003). Menthol cigarettes and risk of lung cancer. American journal of epidemiology, 158(7), 609-616.; American Cancer Society. Cancer Prevention & Early Detection Facts & Figures 2015-2016. Atlanta, Ga: American Cancer Society; 2015.; Max, W., Sung, H. Y., & Shi, Y. (2012). Deaths from secondhand smoke exposure in the United States: economic implications. American journal of public health102(11), 2173-2180.[/fonte]

A síndrome de Cogan é uma doença autoimune rara. A avaliação e o tratamento precoces revelam-se fundamentais no controlo de sintomas.
Cada um de nós, de forma individual, pode reduzir o risco da incidência de cancro do fígado. Tome nota de 3 medidas!
A Osteogénese Imperfeita é uma doença hereditária, resultando alterações ósseas, anomalias cardiovasculares e em 50% dos casos, surdez.
Neste artigo exploramos o que é o autocuidado na saúde e na doença e quais são os fatores que podem influenciar.