Aceitação e Simplicidade II

imagemO sol acabou de nascer, embora o céu ainda esteja pouco iluminado. Os animais já deixam soar o início de um novo dia. As suas mãos calejadas pelo trabalho duro e marcadas pelo sol, compõem os seus cabelos brancos. Está na hora de partir para o montado, os animais têm que ser alimentados e tratados. É preciso ajudar a parir e há um horizonte a contemplar. A nostalgia no olhar deixa perceber que a vida não tem sido fácil!

Esta é a descrição que faço de alguém bem real. A minha tia/mãe que representa em absoluto o meu maior exemplo de aceitação e simplicidade. Viu partir prematuramente, uma cunhada/irmã, um cunhado/irmão, a mãe, o marido e a sua irmã mais nova (minha mãe) e contudo conduz diariamente a sua vida com a capacidade de aceitar que há que acordar sempre para um novo dia, bebendo a energia que só é possível ir colher às coisas simples. Quando nos tem por perto o seu rosto ilumina-se e começa a fazer mil planos para cozinhar todos os nossos pratos preferidos, preparados com os alimentos que semeou, colheu e preparou com toda a boa energia do seu amor.

É raro vê-la a desejar mais roupas, jóias ou um carro novo, na verdade raramente faz qualquer compra. Há muito que aprendeu que o sentido da sua vida não provém do “ter”, mas sim do “ser”. “Ser” amado, amar e sobretudo ser grato por cada novo pôr-do-sol a que assiste, na esperança de um dia…talvez…se reencontrar com todos os entes queridos que viu partir.

Leia também:

Rita Rosado nasceu em 1974 no Barreiro apesar de viver actualmente numa aldeia do Concelho de Tomar com a sua família. Licenciou-se em Psicologia Clínica pela Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Lisboa em 1997, é membro efetivo da Ordem dos Psicólogos Portugueses com a cédula profissional nº 007261 e concluiu o Mestrado em Ciências da Educação – Formação de Adultos em 2007, pela mesma Universidade. Fez formação em Psicoterapia durante 2 anos, na Sociedade Portuguesa de Psicologia Clínica e exerceu esta actividade entre 1998 e 2005. Actualmente trabalha na área de Orientação Profissional e concilia esta atividade com a formação amadora na área musical. O seu interesse pela problemática da prevenção do cancro aprofundou-se após a experiência que vivenciou enquanto familiar de doentes de cancro. A sua abordagem perante a prevenção dos estados de doença tem por base uma visão holística dos seres humanos enquanto seres com uma dimensão física, emocional e até espiritual ou existencial com necessidade de cuidados ao nível de todas estas facetas.     Rita Rosado was born in Barreiro in 1974 but now lives in a small village near the city of Tomar (Central Portugal). Rita studied Clinical Psychology at Psychology and Educational Sciences College at Lisbon University and got her degree on 1997. She also got a Master degree in Educational Sciences – Adults Education, at the same College, ended in 2007. Rita had 2 years training in Psychoterapy at Portuguese Clinical Psychology Society and worked as a Psychoterapist between 1998 and 2005. At the moment she works has a Career Counselling and spends also some time learning music. Rita´s interest in cancer prevention grows when she had to face this problem in her family. Her vision about health prevention is: “We should see human beings in their multiple dimensions, physical, emotional and spiritual or existential and realize the need to care for all these dimensions”.