5 Doses? É fácil!

Sabemos como é importante comer todos os dias 5 doses de frutas e legumes, como referi na última rubrica, para que a alimentação seja equilibrada, variada e só assim suficientemente rica em fibras.

Mas, 5 doses por dia, é assim tão difícil de atingir? Como devemos fazer?

Há muitas formas de cumprir este objectivo, comum a todos nós. Vejamos: 3 peças de fruta fresca podem ser encaixadas e perfeitamente comidas ao longo do dia.

Para quem prefere começar logo pela manhã, temos o pequeno-almoço como primeira ocasião e, depois, as restantes peças podem ser distribuídas, por exemplo, uma como sobremesa do almoço e outra como lanche da tarde.

Outra alternativa para esta distribuição também pode passar por uma peça de fruta no lanche da manhã e outra no lanche da tarde (duas já estão), fica-nos a faltar uma terceira que pode, muito bem, ser como sobremesa da refeição do almoço. Tem, portanto, vários momentos para comer fruta, até porque o que não falta é variedades e momentos!

É muito fácil chegar ao número 3, três peças de fruta. Assim, pode deixar de sentir “aquela” culpa – a de não comer fruta como devia.

Preferencialmente, devemos incluir as frutas e os legumes de acordo com a sua época, seguindo as leis da natureza, esta sempre soberana. Se assim for, estamos a consumir alimentos frescos, mais saborosos e nutricionalmente melhores.

As frutas e os legumes, consumidos logo após a colheita, sem terem percorrido grandes distâncias até ao consumidor, contêm mais vitaminas, minerais e substâncias fitoquímicas. Estas substâncias são responsáveis pela cor, sabor e cheiro dos alimentos e apenas estão presentes e disponíveis nos alimentos de origem vegetal. Nos últimos anos, estes compostos fitoquímicos têm evidenciado propriedades anticancerígenas.

À medida que se aproxima o Verão, a variedade de legumes e hortaliças aumenta. Para completar as 5 doses, por dia, faltam apenas duas e que devem pertencer ao grupo das verduras ou dos legumes.

Ao almoço, pode optar por uma salada, isto é, verduras cruas temperadas com azeite e ervas aromáticas, para acompanhar um peixe fresco, por exemplo.

Ao jantar coza legumes (ficam bem mais fáceis de digerir) que pode experimentar em diversas combinações, completando o prato principal de carne, peixe ou ovos.

Acha o número 5 tão exigente quando o compara com a saúde que pode ter? 5 doses, é fácil!

Referências: WHO Fruit and Vegetable Promotion Initiative – report of the meeting, Geneva, 25–27 August 2003

Margarida Vieira, nutricionista, licenciada em Ciências da Nutrição (FCNAUP-1991), mestre em Nutrição Clínica (ISCSEM-2008). Doutorada em Estudos da Criança, na especialidade de saúde infantil pela Universidade do Minho. Membro efetivo da Ordem dos Nutricionistas com a cédula profissional nº 0052N. Investigadora na Fundação para a Ciência e Tecnologia (2011-2015). Membro do Centro de Investigação em Estudos da Criança – CIEC. Desenvolve a sua atividade na Investigação e na área da Nutrição Clínica. É autora e coordenadora de projectos de prevenção primária na área da saúde, bem como na organização e dinamização de seminários sobre hábitos alimentares saudáveis, predominantemente em ambiente escolar. Os seus atuais interesses de investigação, são no domínio da promoção e da comunicação para a saúde, na prevenção do cancro e de outras doenças crónicas. Responsável pela conceção e coordenação de campanhas para a prevenção do cancro. Trabalhou no Marketing Farmacêutico e especializou-se em Gestão e Comunicação da Marca (IPAM – 2003). Autora e fundadora do Stop Cancer Portugal, adotar um estilo de vida saudável. Usa o novo acordo ortográfico. Margarida Vieira, nutritionist, is PhD in Child Studies of the University of Minho. Member collaborator of the Research Centre for Child Studies - CIEC. 
She is author and coordinator of projects for primary prevention in health care as well as in the organization and promotion of workshops on healthy eating habits in the schools. Her current research interests are cancer prevention and other chronic diseases and health communication.
 Responsible for the design and coordination of the awareness of campaigns for the prevention of cancer. Worked in Pharmaceutical Marketing and specializes in Brand Management and Communication. Author and Founder of Stop Cancer Portugal Project.