Dieta mediterrânica associada ao menor risco de pólipos colorretais

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on Twitter

A adesão aos princípios da dieta mediterrânica tem sido associada a um menor risco de cancro colorretal.

Os benefícios anticancerígenos da dieta mediterrânica são atribuídos pela abundância de fruta e vegetais naturalmente ricos em fibras dietéticas, com um consumo moderado peixe e lacticínios, o que a torna energeticamente baixa em calorias. Por outro lado, o estilo mediterrânico regista ainda um consumo ocasional de carne, de bebidas alcoólicas e refrigerantes.

Os fatores de risco dietéticos estabelecidos para o desenvolvimento de pólipos colorretais e por inerência para o cancro colorretal incluem a ingestão elevada de carnes vermelhas e processadas, bebidas alcoólicas, alimentos altamente clóricos e um consumo pobre de alimentos de origem vegetal.

Os resultados de um estudo que avaliou a relação da adesão da dieta mediterrânica com o risco de pólipos colorretais foram apresentados recentemente no Congresso Mundial do Cancro Gastrointestinal que ocorreu em Barcelona (ESMO 19th World Congress on Gastrointestinal Cancer).

O estudo caso-controle seguiu 808 indivíduos com idades compreendidas entre os 40 e os 70 anos depois de submetidos a colonoscopia.

Todos os indivíduos foram sujeitos a uma avaliação antropométrica, a uma entrevista médica e de estilo de vida e completaram um questionário para aferir a alimentação habitual. Depois foram aconselhados a aderir à dieta mediterrânica onde se incluíram os seus principais alimentos: vegetais e legumes, fruta, nozes e sementes, cereais integrais, peixe, um consumo proporcional entre gorduras monoinsaturadas (MUFA) e saturadas (SFA) e de carnes brancas, superior à mediana encontrada na amostra do estudo. Os indivíduos participantes foram ainda instruídos para diminuir o consumo de carnes vermelhas, bebidas alcoólicas e refrigerantes.

As conclusões do estudo indicam que um maior consumo de peixe e fruta aliado a um consumo baixo de refrigerantes estão associados a um menor risco de pólipos colorretais.

Escolha prevenção, adote a dieta mediterrânica: faça mais refeições de peixe e legumes, coma fruta ao lanche, selecione a água como a bebida principal e afaste-se das bebidas açucaradas.

Referências: Fliss Isakov, N., Zelver-Sagi, S., Webb, M., Ivankovsky, D., Margalit, D., & Kariv, R. (2017). O-023Mediterranean diet components are negatively associated with advanced colorectal polyps in a population-based case-control study. Annals of Oncology28(suppl_3).; Créditos da imagem: http://fingerlakesorthopedics.com/

Margarida Vieira

Sobre Margarida Vieira

Margarida Vieira é nutricionista e doutorada em Estudos da Criança na especialidade de saúde infantil pela Universidade do Minho. Os seus interesses de investigação estão centrados na promoção e comunicação para a saúde e na prevenção do cancro. Autora e fundadora do Stop Cancer Portugal - adotar um estilo de vida saudável.