Não vá em cantigas

Não vá em cantigas perder peso

Nesta altura do ano surgem métodos novos, dizem, para emagrecer. Somos bombardeados com tais fórmulas para gastar dinheiro, com a promessa de perder peso de forma rápida e sem doer. Isto é, sem ter que fazer nada, nem ter que ter qualquer atitude para mudar a verdadeira causa do peso a mais: a alimentação desequilibrada.

Todos nós, ao ver a época balnear a aproximar-se, queremos sentir-nos bem com a nossa imagem, o que é muito importante, e assim poder estar em forma.

Mas, vamos pensar! Para emagrecermos temos que perder o apetite? Há alguma lógica em mandar uns “borrifos” para a boca com um spray à base de extractos de plantas, várias vezes ao dia, para perder a vontade de almoçar?

Já agora, por quanto tempo devemos pulverizar a nossa boca e anestesiar o apetite? Por três meses? Nos próximos 5 anos? Ou durante toda a vida? É uma solução para o excesso de peso? Há estudos sobre o assunto? Quais foram os estudos em que se basearam e em quantas pessoas foi o efeito estudado? Que resultados apresentaram estes estudos? Sabe-se quanto se pode emagrecer e por quanto tempo é seguro utilizar este método?

Decidi falar deste “método para perder peso” a título de exemplo. Porque como este, há muitos mais; apenas muda a forma de abordagem, a embalagem e o custo.  E serve como pretexto para ficarmos mais lúcidos, críticos e tomarmos consciência daquilo que nos é proposto para comprar nos dias que correm.

E o que é o apetite? Ter apetite é bom ou é mau?

O apetite é um reflexo natural, é um sinal de saúde do corpo. É um processo complexo para regular a ingestão da energia (pela alimentação) e o gasto da energia (a actividade que temos) que o organismo precisa, envolvendo mecanismos que englobam os sistemas nervoso central, gastrointestinal e hormonal.

O contrário de apetite é a falta de apetite, um sintoma associado a diversos tipos de doenças.

Se tem peso a mais é porque come mais do que o seu organismo precisa. Os excessos alimentares repetidos diariamente são acumulados na forma de gordura. As escolhas alimentares podem estar desajustadas em quantidade e/ou em qualidade ao longo das refeições do dia. Em vez de perder o apetite, aprenda a comer melhor, a saber escolher os alimentos. É a solução mais segura e fica para toda a vida.

Só existe um método seguro, saudável, eficaz  na gestão do peso e tem três pilares, estreitamente relacionados: alimentação equilibrada, mudança de comportamentos, actividade física regular.

Afinal, vamos mesmo em cantigas?

Alguns de nós já não vão em cantigas, vão ao nutricionista.

O tratamento mais eficaz no combate ao excesso de peso requer tempo, motivação, objectivos realistas e aconselhamento periódico, adequado a cada indivíduo, com métodos baseados na prescrição de alimentos correctos.

Sem saúde a imagem não conta para nada, procure a sua saúde.

Bibliografia consultada: Booth DA, Stribling, D: Neurochemistry of appetite mechanisms, Proceedings of the Nutrition Society, Cambridge Univ Press (2007); Eastwood M: Princípios de Nutrição Humana. Instituto Piaget (2008)

Margarida Vieira, nutricionista, licenciada em Ciências da Nutrição (FCNAUP-1991), mestre em Nutrição Clínica (ISCSEM-2008). Doutorada em Estudos da Criança, na especialidade de saúde infantil pela Universidade do Minho. Membro efetivo da Ordem dos Nutricionistas com a cédula profissional nº 0052N. Investigadora na Fundação para a Ciência e Tecnologia (2011-2015). Membro do Centro de Investigação em Estudos da Criança – CIEC. Desenvolve a sua atividade na Investigação e na área da Nutrição Clínica. É autora e coordenadora de projectos de prevenção primária na área da saúde, bem como na organização e dinamização de seminários sobre hábitos alimentares saudáveis, predominantemente em ambiente escolar. Os seus atuais interesses de investigação, são no domínio da promoção e da comunicação para a saúde, na prevenção do cancro e de outras doenças crónicas. Responsável pela conceção e coordenação de campanhas para a prevenção do cancro. Trabalhou no Marketing Farmacêutico e especializou-se em Gestão e Comunicação da Marca (IPAM – 2003). Autora e fundadora do Stop Cancer Portugal, adotar um estilo de vida saudável. Usa o novo acordo ortográfico. Margarida Vieira, nutritionist, is PhD in Child Studies of the University of Minho. Member collaborator of the Research Centre for Child Studies - CIEC. 
She is author and coordinator of projects for primary prevention in health care as well as in the organization and promotion of workshops on healthy eating habits in the schools. Her current research interests are cancer prevention and other chronic diseases and health communication.
 Responsible for the design and coordination of the awareness of campaigns for the prevention of cancer. Worked in Pharmaceutical Marketing and specializes in Brand Management and Communication. Author and Founder of Stop Cancer Portugal Project.