Hábitos alimentares na infância: a importância das regras

Share on Facebook701Share on Google+0Tweet about this on Twitter0

Permissivos ou autoritários? Como devem agir os educadores no que diz respeito à educação alimentar? Estas são as questões que muitas vezes me são colocadas pelos pais: Devo permitir de vez em quando? Devo impor regras? Devo negociar?

O Departamento de Pediatria da School of Medicine and Biomedical Science, Universidade de Bufalo, apresentou no encontro anual da The Obesity Society and the American Society for Metabolic and Bariatric Surgery, as conclusões da sua investigação onde se pretendeu estudar se, as crianças de idade pré-escolar, cujos pais têm regras sobre o que os filhos podem ou não comer, têm hábitos alimentares mais saudáveis do que os educados sem essas regras.

Este estudo relaciona ainda a capacidade da criança auto-regular e controlar os impulsos e comportamentos face aos alimentos, com a presença ou ausência de regras alimentares impostas pelos pais, aos 2 e aos 4 anos de idade.

Para determinar até que ponto uma criança com 2 anos de idade tem autocontrolo nas escolhas alimentares, foi pedido aos pais o registo da frequência com que a criança exibia resposta emotiva e, ou comportamental, como irritabilidade, suplica ou choro, e a sua capacidade de esperar por algo.

Os investigadores encontraram associação entre o autocontrolo nas crianças com 2 anos e o consumo de sumos de fruta, fruta fresca, vegetais ou, refrigerantes, fast food, snacks salgados ou guloseimas.

As crianças em idade pré-escolar cujos pais não tinham regras alimentares, ingeriam 25% mais refrigerantes do que as crianças com regras.

Xiaozhong Wen, Professor na Universidade de Buffalo, concluiu: a combinação das regras alimentares impostas pelos pais e a capacidade de auto-controlo da criança resultam mais eficazmente para que a criança coma de uma forma saudável.

Os pais podem fazer esta diferença incutindo o auto-controlo e as regras alimentares.

Referências: Ellen Goldbaum. Preschoolers eat healthy when parents set rules about food, UB study finds. Official UB news and information for the media, University at Buffalo. November 7, 2014. [online] http://www.buffalo.edu/news/releases/2014/11/008.html.

Marisa Figueiredo

Sobre Marisa Figueiredo

Marisa Figueiredo é nutricionista e mestre em Nutrição Clínica, pelo Instituto Superior de Ciências da Saúde Egas Moniz. É doutoranda na Faculdade de Medicina de Lisboa no curso de Doenças Metabólicas e de Comportamento Alimentar. Dedica o seu trabalho à nutrição clínica, no adulto e na criança, com particular interesse pela alimentação e saúde infantil. A prevenção começa in útero.