Seja curioso, hemorragia ou corrimento pelos orifícios naturais

Todas as pessoas são providas de órgãos com orifícios naturais, cada um com a sua especificidade e função. Das suas variadas funções fazem parte a audição, a alimentação, a respiração e a eliminação.

Normalmente, a mucosa de todos estes orifícios apresenta alguma humidade, sendo esta importante para a integridade dos tecidos locais. No entanto, decorrente de processos anormais pode-se verificar a existência de corrimentos ou hemorragias por os referidos orifícios.

Hemorragia é a perda de sangue provocada por a lesão de um vaso sanguíneo. Esta é classificada como interna se o sangue não se exteriorizar ou como externa se o sangue for eliminado para o exterior do organismo por um ferimento ou através de um órgão que mantenha contacto com o exterior, nomeadamente nariz, boca, ouvidos, trato gastrointestinal ou urinário e vagina.

De seguida falaremos um pouco do corrimento ou hemorragias por estes orifícios.

Chama-se hematúria à eliminação de sangue pela via urinária, esta situação não é normal, podendo ter como causa traumatismo com lesão do aparelho urinário ou patologias específicas como nefropatia, cálculos, infeções e tumores.

A perda de líquido ou sangue pelo canal auditivo requer vigilância urgente uma vez que pode ser decorrente de um ferimento traumático, ou provocada por um corpo estranho, provocando por vezes infeções graves.

Relativamente ao trato gastrointestinal, a presença de sangue na boca pode ser indicadora de lesão de origem variada da cavidade oral, nomeadamente relacionada com os dentes ou de lesão no esófago ou estômago como por exemplo processos inflamatórios, traumáticos, tóxicos ou tumores.

Por vezes o sangramento pode verificar-se pelo ânus, com as fezes, podendo variar a sua coloração desde o vermelho vivo ao castanho-escuro. Estas características ajudam a determinar o diagnóstico que pode estar relacionado com traumatismos, hemorroides, doenças inflamatórias ou tumores.

O sangramento proveniente das vias aéreas tem o nome de hemoptises e caracteriza-se por perda de sangue pelo nariz ou boca, podenda ser acompanhados por tosse ou não. As suas causas são diversas, podendo ser decorrentes de processos alérgicos, diminuição da pressão atmosférica, exposição a altas temperaturas, presença de corpos estranhos, processos traumáticos ou tumorais.

Em relação ao corrimento vaginal, este poderá ser normal ou não. Todas as mulheres em idade reprodutiva têm corrimento vaginal fisiológico, podendo variar entre 1 a 4 ml de volume diariamente. A sua função é humedecer, lubrificar e manter a vagina limpa, dificultando as infeções. A sua cor normal é transparente esbranquiçado o aspeto espesso e odor fraco.

Existem situações em que o corrimento é anormal, a leucorreia é quando o corrimento apresenta características não correspondentes às mencionadas anteriormente. Geralmente está estreitamente relacionado com alguma doença ginecológica e pode ter origens várias, como vaginites (infeções na vagina), alergia a substâncias, atrofia vaginal pós menopausa e doenças oncológicas. O corrimento nestes casos apresenta uma coloração diferente, podendo variar do amarelo acastanhado ao castanho e geralmente acompanhado por mau cheiro.

Podem também surgir metrorragias ou seja, perda de sangue através da vagina fora do ciclo menstrual. Nestas situações as causas podem também ser variadas nomeadamente devido a aborto, traumatismos sexuais, contusões, distúrbios menstruais ou tumores.

Todos estes sinais e sintomas devem resultar em vigilância cuidadosa. A deteção precoce de qualquer doença é sempre uma mais-valia para a saúde. Quanto mais cedo se detetar uma doença, mais sucesso terá o seu tratamento.

É importante ser curioso e observar todas as características dos fluidos orgânicos.

Fontes de Informação: Phipps; Long; Woods & Cassmeyer. (2009). Enfermagem Médico-cirurgica. Conceitos e prática clínica. Lusodidacta. 8ª edição.; Sabiston (2010). Tratado de cirurgia. As bases biológicas da prática cirúrgica moderna. Guanabara Koogan. 18ª edição.

Ana Paula Figueiredo

Sobre Ana Paula Figueiredo

Ana Paula Figueiredo é enfermeira especialista em Saúde Mental e Psiquiatria pela Escola Superior de Enfermagem do Porto. Exerce a sua atividade profissional na área da oncologia, no Porto. É autora de histórias infantis na área da educação para a saúde.