A respiração no yoga

Share on Facebook197Share on Google+0Tweet about this on Twitter0

Pranayama, significa literalmente “primeira respiração”. No yoga, usa-se esta expressão hindu para nos referimos a respiração.

Respirar é vital para todo o ser humano. Não há vida sem respiração.

Durante a prática do yoga,  a respiração deve ser lenta e pausada, e sempre realizada pelo nariz, não pela boca.

O fluxo e o ritmo respiratórios estão diretamente relacionados com o pensamento. Por exemplo, quando escuta um ruído subtil fica imóvel, em alerta, procurando captar esse ruído e sustendo a respiração. A concentração mental está no seu auge. O controlo da respiração e o controlo do pensamento é a finalidade básica do yoga.

Também do ponto de vista psicológico, a amplitude respiratória tem uma relação direta com o estado emocional. É comum, a angústia, a ansiedade e a irritabilidade, serem acompanhadas por respirações curtas e também por dificuldades respiratórias.

Um estado de ânimo expansivo e alegre é normalmente acompanhado de uma amplitude respiratória intensa, que leva a pessoa a cantar, a rir e a comunicar verbalmente de forma alegre e amistosa.

Existem três tipos básicos de respiração: a respiração clavicular (a superficial),  a respiração intercostal (média) e a respiração abdominal (profunda). Uma respiração completa inclui a prática destas três formas de respirar em simultâneo.

Respirar corretamente significa inspirar e expirar pelo nariz, desde o abdómen até às clavículas. Quando se inspira o diafragma desce e massaja os órgãos abdominais, na expiração o diafragma sobe e massaja o coração.

Para aprender a praticar a respiração completa, comece por criar um local próprio e tranquilo e sobretudo procure sentir que esse momento é só seu.

A respiração completa deve incluir toda a caixa torácica, sentindo o trabalho do músculo diafragma, mantendo a mente centrada no processo da inspiração e da expiração. E por fim, realizar sempre a respiração pelo nariz.

Se após algumas respirações sentir tonturas ou náuseas, não se preocupe, é natural. É o resultado do aumento do nível de oxigénio no sangue.

Para aprender a respirar corretamente pode começar com umas aulas de yoga, com a ajuda de um profissional devidamente credenciado.

Referências: Yoga y Medicina, Dr. Timothy McCall, Paidotribo; 1º edição (January 1, 2009); El libro del yoga, Swami Visnhu Devananda, Alianza Editorial, S. A., 2001; El Nuevo Libro del Yoga Ed. Integral, Centro Sivananda; Manual Curso de Professores de Hatha Yoga. Ed. Vidya-Academia de Yoga do Porto, 2010.
Fonte da imagem: http://gilbertoschulz.files.wordpress.com/2013/12/citac3a7c3a3o-krishnamacharya-e-a-importc3a2ncia-da-respirac3a7c3a3o-para-o-yoga.jpg

Alexandra Pereira

Sobre Alexandra Pereira

Alexandra Pereira é professora de yoga certificada pela Asociación Internacional de Profesores de Yoga Sananda (AIPYS). Acredita que a prática de yoga pode oferecer uma melhoria da condição física, mental e psicológica do praticante.