Preciosas Ameixas


Este mês de Junho, mês dos Santos Populares, é uma das ocasiões especialmente produtiva para a colheita de diversas variedades de frutas e legumes: ameixas, pêssegos, framboesas, espinafres, alfaces e outros.

Enfim, com tanto por onde escolher, a rubrica de hoje é dedicada às ameixas. Apresentam-se aqui as suas credencias que podem justificar a razão da sua inclusão, nas próximas semanas, na nossa alimentação.

As ameixas são ricas em açúcares naturais e fibra solúvel, produzindo uma sensação de saciedade que, por isto, pode ajudar a evitar exageros de ingestão.
A fibra solúvel desempenha um papel vital na digestão: promove a absorção lenta da glicose, o que permite a libertação lenta da insulina, reduzindo assim a probabilidade de aparecimento da diabetes e de obesidade; agarra-se ao colesterol da bílis e como resultado é reabsorvido menos colesterol. Por outro lado, este tipo de fibra é um alimento óptimo para os milhões de bactérias que vivem nos intestinos e com benefícios, no sentido em que contribui para a regularização do trânsito intestinal e assim prevenir a obstipação. 

Esta fruta é uma boa fonte de cálcio, fósforo e ferro, bem como de ácido málico, substância que facilita e potencia a absorção do ferro.

Cerca de 100 gramas de ameixas frescas (não vale comer o caroço!), falando em linguagem calórica, tem aproximadamente 44 calorias, dependendo obviamente da variedade, mas não vai muito além deste valor médio. Estes são os seus valores nutricionais básicos.

Mas as ameixas são preciosas na medida em que, na sua constituição molecular, existe um fitoquímico da classe dos Triterpenóides, denominado ácido ursólico (também presente nas maçãs e pêras).

Que benefícios podemos retirar deste agente na prevenção do cancro?

O ácido ursólico pode interferir em diversos mecanismos cancerígenos (cell-signaling pathways). Um estudo proveniente do M.D. Anderson Center, no Texas, sugere que os efeitos anticancerígeno e anti-inflamatório do ácido ursólico devem-se à sua capacidade de inibir uma ampla variedade de agentes cancerígenos e inflamatórios responsáveis na activação do factor de transcrição NF-kB.

Depois da sardinhada, com ou sem broa, isto é, conforme a região onde vai comemorar o S. João e o S. Pedro, coma ameixas frescas, preciosas, à sobremesa.

Margarida Vieira

Margarida Vieira, nutricionista, licenciada em Ciências da Nutrição (FCNAUP-1991), mestre em Nutrição Clínica (ISCSEM-2008). Doutorada em Estudos da Criança, na especialidade de saúde infantil pela Universidade do Minho. Membro efetivo da Ordem dos Nutricionistas com a cédula profissional n (...)