Adoptar um estilo de vida saúdavel

Gostou? Partilhe

Celebrar o Dia Mundial do Cancro 2017: Nós podemos. Eu posso

Celebrar o Dia Mundial do Cancro 2017 tem novamente como ponto de partida o princípio “Nós podemos. Eu posso”.

A União Internacional para o Controle do Cancro (UICC) propõe que se aproveite o apoio coletivo dos desportistas em todo o mundo para mostrar o nosso apoio no Dia Mundial do Cancro 2017, dia 4 de fevereiro. Todos os clubes, equipas, atletas, fãs do desporto têm a oportunidade de combater o cancro JUNTOS.

Através de uma rede de embaixadores do desporto, grupos, clubes e federações, podemos criar uma atividade ou um evento e chamar à atenção do quão importante é este dia.

Mas porquê o desporto?

Através do desporto é possível criar uma ligação através de todos. A parceria com grupos desportivos irá ajudar a amplificar as energias através de mensagens e áreas de interesse comum entre a comunidade das pessoas com cancro e o desporto, incluindo ser fisicamente ativo, ter um estilo de vida saudável de modo a unir forças para fazer a diferença.

Dia Mundial do Cancro 2017: como podemos mostrar o nosso apoio através das redes sociais?

  • Basta pegar numa bola, raquete ou algo relacionado com o desporto e escrever o hashtag Dia Mundial do Cancro no respetivo objeto: #WorldCancerDay
  • Tire uma foto sua, da sua equipa ou do seu clube e escreva #WeCanICan
  • Mostre o seu apoio compartilhando a sua foto o máximo possível através das redes sociais, facebook, instagram e twitter escrevendo e incluindo #WeCanICan e #WorldCancerDay.

[fonte] Fonte da informação: União Internacional para o Controle do Cancro (UICC).; Crédito imagem: http://www.worldcancerday.org/SupportThroughSport [/fonte]

A síndrome de Cogan é uma doença autoimune rara. A avaliação e o tratamento precoces revelam-se fundamentais no controlo de sintomas.
Cada um de nós, de forma individual, pode reduzir o risco da incidência de cancro do fígado. Tome nota de 3 medidas!
A Osteogénese Imperfeita é uma doença hereditária, resultando alterações ósseas, anomalias cardiovasculares e em 50% dos casos, surdez.
Neste artigo exploramos o que é o autocuidado na saúde e na doença e quais são os fatores que podem influenciar.