Mantenha-se Imparável com o iCoach

Share on Facebook43Share on Google+0Tweet about this on Twitter0
Aplicação iCoach
Aplicação iCoach

A campanha “Os Ex-fumadores são Imparáveis já foi apresentada no Stop Cancer Portugal. A novidade é a possibilidade de puder aceder e utilizar os recursos desta campanha em qualquer local! Basta ter um smartphone e instalar a aplicação iCoach, disponível gratuitamente em todas as línguas da União Europeia para sistemas Android e iOS.

Deixar de fumar é um objectivo que exige comprometimento, vontade e motivação.  Não existe uma fórmula que se possa aplicar a todos, antes cada fumador tem o seu ritmo e necessitará de diferentes informações, incentivos e ajudas! Esta campanha através do iCoach tem essa capacidade! Cerca de 40% das pessoas que aderiram ao programa deixaram de fumar nos primeiros 3 meses pós adesão de ao programa! Na União Europeia 1 em cada 400 fumadores utilizam o iCoach.

Se já tiver aderido à versão online, os seus dados são atualizados na aplicação. Caso contrário, a primeira vez que a utilizar surgirá um questionário sobre os hábitos do fumador, a sua motivação. É com esta informação que o iCoach irá personalizar as informações e dicas, que irão sendo cada vez mais específicas com o decorrer da sua utilização. As principais vantagens relativamente à plataforma online, é a possibilidade de utilizar a aplicação em qualquer local, a qualquer hora.  Todas as funções que estão na plataforma online estão disponíveis no seu smartphone. No entanto existem novidades! Utilizando a tecnologia de geolocalização do smartphone é possível indicar os locais onde fumava e onde já não fuma. Contudo a principal novidade é o botão de pânico. Quando o utilizador tiver uma vontade imensa de fumar pode clicar nesse botão e imediatamente irão surgir dicas específicas para essa situação.

Miguel Oliveira

Sobre Miguel Oliveira

Miguel Oliveira é licenciado em Enfermagem pela Escola Superior de Enfermagem de Calouste Gulbenkian – Universidade do Minho (2007). Pós-Graduado em Neuropsicologia de Intervenção pelo CRIAP/Associação Portuguesa de Neuropsicologia (2010). Atualmente exerce a profissão no Reino Unido.