A “voz” das crianças

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on Twitter

A criança tem o direito de exprimir livremente a sua opinião sobre questões que lhe digam respeito e de ver essa opinião tomada em consideração.

Este é o direito da criança à participação, artigo nº 12. É um dos quatro pilares da Convenção dos Direitos da Criança, o documento mais importante sobre os direitos de todos os seres humanos com menos de 18 anos.

A infância é uma categoria social autónoma. É composta por sujeitos, as crianças, que agem na sociedade, têm iniciativa desempenhando um papel social e contribuem para uma ordem social. Portanto, têm uma acção decisiva no ambiente onde vivem.

Birke Baehr tem 11 anos e está determinado em ajudar outras crianças a fazerem escolhas alimentares saudáveis.  Foi convidado a apresentar a sua visão sobre o que há de errado no sistema de produção dos alimentos e na pressão do marketing e da publicidade, para levar as crianças a comprar todo o tipo de alimentos e brinquedos que não são bons nem para as crianças nem para o Planeta.

Ouça a “voz” de Birke através do vídeo recentemente divulgado na Ted Talks.

Depois ouça também a “voz” das crianças com quem vive.

As crianças estão mais atentas do que pensamos, têm uma opinião formada sobre assuntos que nos dizem respeito a todos e querem participar nas transformações que todos, mais cedo ou mais tarde, teremos que levar a cabo.

Pode assistir ao filme com legendas em português.
Para isso basta no painel de visualização clicar em ” view subtitles”.

Referências Bibliográficas: Sarmento, Manuel Jacinto (2005). Gerações e Alteridade: Interrogações a partir da Sociologia da Infância. Educação & Sociedade. CEDES – Brasil, Vol. 26, nº 91: 361-378; http://www.iacrianca.pt/images/stories/pdfs/infocedi/infocedi26.pdf; http://www.unicef.pt/docs/pdf_publicacoes/convencao_direitos_crianca2004.pdf

Margarida Vieira

Sobre Margarida Vieira

Margarida Vieira é nutricionista e doutorada em Estudos da Criança na especialidade de saúde infantil pela Universidade do Minho. Os seus interesses de investigação estão centrados na promoção e comunicação para a saúde e na prevenção do cancro. Autora e fundadora do Stop Cancer Portugal - adotar um estilo de vida saudável.