Adoptar um estilo de vida saúdavel

Gostou? Partilhe

Possíveis influências na qualidade de vida do cuidador informal

qualidade-devida-do-cuidador-informal

A qualidade de vida é um indicador de bem-estar e refere-se à perceção que a pessoa tem da sua própria vida , no contexto do sistema cultural e de valores em que vive e relacionada com os seus objetivos, expectativas, normas e preocupações. Por ser um conceito tão lato, é frequentemente usado para perceber e comparar a experiência do dia-a-dia das pessoas em vários locais do mundo e em situações de vida potencialmente desafiantes. Os cuidadores informais de pessoas com cancro não são exceção.  Elementos como a idade, o sexo e a situação laboral do cuidador informal podem ter influência na forma como o cuidador informal avalia a sua qualidade de vida.

Fatores relacionados com o cuidador informal

  • O sexo do cuidador informal: por terem tipicamente uma personalidade com maiores níveis de agradabilidade (caracterizada por amabilidade, simpatia, altruísmo), as pessoas do sexo feminino podem prejudicar-se mais pela pessoa doente; adicionalmente, as pessoas do sexo feminino podem sentir-se obrigadas a ser cuidadoras devido à expectativa cultural de que é a mulher que deve cuidar de crianças e familiares doentes
  • A idade do cuidador informal: as pessoas mais velhas tendem a sofrer de doenças crónicas; a sua saúde é tipicamente mais vulnerável pelo que o exercício de cuidar pode ser dificultado; ao mesmo tempo, as pessoas mais velhas fazem uma avaliação emocional mais moderada dos desafios que vivem
  • A situação laboral do cuidador informal: financeiramente uma situação de doença pode ser complicada de gerir, pelo que o emprego do cuidador pode representar uma fonte de rendimento importante; além disso, o trabalho pode permitir ao cuidador afastar-se do desafio de cuidar por algumas horas e facilitar sua socialização com outras pessoas; por outro lado, o trabalho pode constituir mais uma fonte de stress e cansaço.

Fatores relacionados com a prestação de cuidados

  • O número de horas diárias de prestação de cuidados: o excesso de horas a cuidar de alguém pode levar o cuidador a sentir-se mais cansado e com menos disponibilidade para dedicar tempo a si mesmo
  • O sexo da pessoa cuidada: a doença e a situação de necessidade de apoio de outra pessoa podem ameaçar a identidade cultural atribuída ao sexo masculino que prevê que os homens sejam independentes e fortes; esta expectativa cultural parece estar associada a uma maior dependência do cuidador informal e menos tolerância ao apoio de outras pessoas.

Os fatores que influenciam a qualidade de vida do cuidador informal da pessoa com cancro não se esgotam nesta pequena lista. Contudo, pode ser interessante para os cuidadores informais refletirem sobre cada um deles e a influência que têm em si e que impacto sentem dos mesmos na sua qualidade de vida. Desta forma, podem explorar o que está ao seu alcance mudar para uma usufruir de uma maior qualidade de vida na prestação de cuidados a pessoas com cancro.

Referências: Chambers, S. K., Hyde, M. K., Laurie, K., Legg, M., Frydenberg, M., Davis, I. D., Lowe, A., & Dunn, J. (2018). Experiences of Australian men diagnosed with advanced prostate cancer: A qualitative study. BMJ Open, 8(2). https://doi.org/10.1136/bmjopen-2017-019917; Cubukcu, M. (2018). Evaluation of quality of life in caregivers who are providing home care to cancer patients. Supportive Care in Cancer, 26(5), 1457–1463. https://doi.org/10.1007/s00520-017-3968-1; Franchini, L., Ercolani, G., Ostan, R., Raccichini, M., Samolsky-Dekel, A., Malerba, M. B., Melis, A., Varani, S., & Pannuti, R. (2020). Caregivers in home palliative care: Gender, psychological aspects, and patient’s functional status as main predictors for their quality of life. Supportive Care in Cancer, 28(7), 3227–3235. https://doi.org/10.1007/s00520-019-05155-8;
Fotografia por  Mikita Yo  no Unslash
A abordagem de cuidados centrados nas pessoas é uma proposta para a organização dos sistemas de saúde da OMS. Conheça o que a caracteriza.
O suporte social nas redes sociais pode ter vantagens para quem enfrenta um cancro. O que pode predizer o suporte que é recebido nas redes?
O cancro não celebra as festas nem está atento ao calendário. Deixamos algumas sugestões para gerir esta época.
O cancro pode ser um desafio. Assim, ao lado dos doentes estão frequentemente os cuidadores informais. O que os leva até lá? Porque cuidamos?