O meu “eu” e o meu corpo

Antes do cancro, o mundo era algo diferente. Era como se eu estivesse a viver numa albufeira e o cancro dinamitou a barragem que me separava de um grande oceano. Agora, estava a nadar nele.

Neste emocionante depoimento a poetisa, escritora e ativista pelos direitos das mulheres, Eve Ensler fala sobre a sua relação com o seu corpo e sobre como a experiência de ser doente de cancro a conduziu, finalmente e paradoxalmente, a conectar-se, psicologicamente, com o seu corpo e, consequentemente, com o mundo e a realidade humanas.