O Início

Post convidado de Miguel Oliveira, enfermeiro, sobre a integração no internamento.

Corredor

Rosa atravessa pela primeira vez o enorme corredor. A medo e perdida prossegue seguindo as instruções. Os pés avançam automaticamente, pois a mente cristalizou e ficou retida naquele instante, naquela palavra… Aquela confirmação de algo que já sentia e que negava…
Lá ao fundo aproxima-se a entrada para um outro mundo, outras pessoas, ruídos, luzes e odores.

Um desconhecido que será cada vez mais familiar. Rosa não vem sozinha. A porta abre-se e alguém dirige-se a eles. Rosa força um sorriso nervoso e tenta ouvir o que é dito. Tenta… Sabe que falam mas as palavras são estranhas, parecem de outro idioma…

A Rosa pode muito bem representar qualquer um dos doentes oncológicos que são internados para realizar quimioterapia pela primeira vez.

A ansiedade, o receio do desconhecido, a negatividade que ronda a palavra cancro reflectem-se nos olhares, no suor das mãos, na voz trémula…

A falta de informação, as crenças e mitos, as experiências vividas e relatadas conduzem a um imaginário. Imaginário esse distorcido e por vezes desfasado da realidade.

No universo da saúde não existe “sempre” nem “nunca”. Apenas respostas humanas a um processo de doença, a um tratamento. Pode-se tentar prever, mas uma previsão não é uma certeza inabalável.

Contacte o autor por email

Miguel Oliveira, natural de Braga, licenciado em Enfermagem pela Escola Superior de Enfermagem de Calouste Gulbenkian – Universidade do Minho (2007), com passagem por Itália na área oncológica ao abrigo do programa de intercâmbio Europeu ERASMUS. Formador com CAP (2008), Pós-Graduado em Neuropsicologia de Intervenção pelo CRIAP/Associação Portuguesa de Neuropsicologia (2010). Colaborou no IEFP como formador. Iniciou a atividade de enfermagem em 2008 num hospital oncológico em Portugal, atualmente exerce a profissão no Reino Unido. Colaborou em vários projetos relacionados com a prevenção primária e apoio a doentes com cancro colo-rectal e seus familiares (Europacolon Portugal). Membro ativo na Associação de Enfermagem Oncológica Portuguesa, atualmente colaborador no Workgroup Dor. Por indicação do autor, os seus textos não obedecem ao novo acordo ortográfico.     Miguel Oliveira, born in Braga, Portugal, completed the Nursing License Degree at Calouste Gulbenkian Superior Nursing School, University of Minho (2007), with oncology experience in Italy under the European student exchange program ERASMUS. Former certified by IEFP (2008), completed the Post-Graduate Degree in Neuropsychology Intervention at CRIAP/ Portuguese Society of Neuropsychology (2010). Collaborated with IEFP as a former. Started as a Nurse Staff in 2008 in a cancer hospital in Portugal, at the moment is a Registered Nurse working in the UK. Collaborated in several projects dedicated to cancer primary prevention and support to colorectal cancer patients and its family (Europacolon Portugal). Active member of the Portuguese Association of Oncology Nursing, at the moment collaborates with the Pain Workgroup.