A Força da Natureza

Couve-de-Bruxelas: a europeia

Aproveite ainda a couve mais europeia da família das crucíferas, a de bruxelas! Está quase a acabar a sua estação, ou “season” como dizem alguns dos nossos parceiros europeus. A colheita da couve-de-bruxelas começa em Setembro e acaba em Março, e se ainda pode saboreá-las frescas, para quê perder a oportunidade?

O que é que a banana tem?

Quando me preparava para escrever sobre a mais conhecida das frutas tropicais, lembrei-me de uma canção composta por Dorival Caymmi para o filme “Banana Terra” e imortalizada pela luso-brasileira Cármen Miranda, em 1939, “O que é que a baiana tem?”. Genial pelo ritmo, esta música fica no ouvido de qualquer um.

O legume da minha vida

O legume da minha vida

Tornou-se moda usar expressões como: o filme da minha vida, a viagem da minha vida, o livro da minha vida…. Todas estas frases provavelmente derivaram daquela outra que inspirou muitos romances, o amor da minha vida, para transmitir aos outros o que já nos fez ou ainda nos pode fazer felizes, enfim satisfeitos! Pois bem, por esta ordem de ideias, o legume da minha vida é a couve portuguesa.

Alface, a companheira versátil

Colocar uma folha de alface no pão, onde está atum, ovo, queijo e outros alimentos, rapidamente o transforma numa sandwich. Uma destas folhas, muitas das vezes, já salva o dia a muitos que fazem o esforço de praticar a tão procurada alimentação saudável! Para esses, é o símbolo de que já comeu vegetais naquele dia. Mas será realmente suficiente?

Uma dúzia de castanhas é bom senso

Qualquer alimento que contenha calorias, provenientes dos nutrientes que o compõem, pode contribuir para o ganho de peso se não se cumprir uma regra básica: comer com um limite a que chamo de bom senso. Comer dois quadrados de chocolate é o mesmo que comer uma tablete? Não. Então, comer 10 ou 12 castanhas não é o mesmo que comer 0,5 kg, pois não? No jantar de S. Martinho vai comer só castanhas? Esperemos que não!

Dióspiro!

Antes de mais: está a pronunciar o nome do fruto dióspiro de forma correta? Um estudo da Universidade do Minho concluiu que muitos de nós, portugueses, estamos a dizer mal a palavra dióspiro. Em segundo lugar: sabe quando comer o dióspiro para melhor saborear a sua doçura?

Bravo de Esmolfe

Bravo de Esmolfe é uma maçã portuguesa, originária de, e já se está mesmo a ver, da aldeia de Esmolfe em Penalva do Castelo, Beira Alta. Além de ser portuguesa, o que tem esta maçã de tão especial? Neste artigo, apresentamos as propriedades da maçã Bravo de Esmolfe.

Ganhar (defesas) a feijões

Ganhar (defesas) a feijões

Frade, preto, vermelho, branco, manteiga, qualquer uma das variedades é feijão, uma leguminosa com características nutricionais únicas, que deve estar presente todos os dias em pelo menos uma das refeições. Pode inseri-los na sopa, como complemento básico para acompanhar carnes, peixes, moluscos, mariscos ou então incluí-los em saladas.

Bife & Limão: uma dupla eficaz

Bife & Limão: uma dupla eficaz

O que faz uma rodela de limão no prato, quando fazemos um pedido de bife grelhado no restaurante? Não são todos os restaurantes que servem o bife acompanhado de uma rodela de limão e provavelmente em casa nem nos lembramos de cortar o limão para o espremer por cima do bife acabado de grelhar. Mas devíamos ter esse cuidado.

Figo Maduro

O figo fresco é naturalmente doce por possuir dois açúcares simples – glucose e frutose, rodeados por outras substâncias nutricionalmente famosas e valiosas. Encontra-se nos figos frescos uma colecção de fitoquímicos muito diversificada, de acordo com a espécie e consequente coloração que os figos adoptam e que estão distribuídos pela pele e polpa.