A Força da Natureza

Se tem tomate… tem quase tudo

Se há tomate, há um universo de possibilidades para preparar uma refeição gostosa e saudável. Ele é o principal ingrediente do molho de tomate usado na pizza e nas massas, do molho de vinagrete e, não podia faltar, do moderno ketchup. O tomate pode virar sumo, sopa ou ser o componente principal de vários tipos de saladas.

Beringela: a cor púrpura

Sem beringela não há Moussaka na Grécia, Ratatouille na França, Imam Bayildi na Turquia. Entre pratos tão estranhos, para alguns de nós, mas conhecidos, a beringela é indispensável na cozinha italiana e até no sul de Espanha come-se em paté ou panada. E em Portugal? Ao que parece, a beringela não tem tido um lugar de destaque na gastronomia.

Rich Lady e Diamond Princess

Podiam ser dois nomes de barcos de cruzeiro; aliás, Diamond Princess é de facto um dos maiores cruzeiros do mundo que, por esta altura do ano, faz o itinerário Canadá-Alasca. Mas não: Rich Lady e Diamond Princess são duas variedades de pêssegos, entre centenas de variedades existentes pelo mundo fora.

Ananás dos Açores é 100% português

De denominação de origem protegida, o ananás dos Açores é produzido segundo técnicas de cultivo tradicionais, como confirma a etiqueta enrolada à volta de uma das folhas da coroa onde se exibe o número de série. O meu Ananás dos Açores era o nº 11596430. Pronta a comer, a polpa do ananás também tem números, mas estes com outros interesses.

“Quarteto fantástico”

4 alimentos muito comuns: batata, couve, azeite e alho! Com uma biologia individual muito própria, ao que corresponde uma composição nutricional única, como de uma impressão digital se tratasse, cada um per si transporta diferentes nutrientes essenciais e diferentes substâncias fitoquímicas. Quando combinados, formam um verdadeiro quarteto fantástico.

Dois dentes de alho: do mais simples ao mais complexo

Dois dentes de alho utilizados diariamente são suficientes para acionar um complexo escudo protector e aproveitar ao máximo as suas qualidades terapêuticas na prevenção das principais doenças crónicas – as doenças cardiovasculares e o cancro. A cor branca, o aroma e o gosto intenso do alho são as características inerentes da mistura concentrada de vários compostos fitoquímicos.

Ervilhas: energia verde

Algumas pessoas têm uma relação complicada com as ervilhas. Começam desde cedo a afastá-las uma a uma para o canto do prato. Os anos vão passando, crescem, tornam-se adultos e a discriminação feita no prato, a estas bolinhas alimentares, mantém-se. Não as provam mais, se é que alguma vez o fizeram. Aquelas “bolinhas verdes” passam ao lado das suas vidas!

À procura do “lado negro” do chocolate

Há algum argumento melhor que uma “festa” para poder ter o prazer de comer chocolate? Então, a Páscoa é a ocasião especial! Encontra-se o chocolate em mais formatos, desde amêndoas, coelhinhos, até aos tradicionais ovos inteiramente fabricados de chocolate. De 2000 para cá surgiram diversos trabalhos de investigação a relacionar o consumo do chocolate com benefícios reais para a saúde.

Sushi: os seus melhores companheiros

Para completar a rubrica sobre o sushi falta falar dos acompanhamentos, os seus melhores companheiros. Servidos ao lado das pequenas peças de sushi, enriquecem nutricionalmente o prato japonês e levam à descoberta de outros paladares. Em diversos estudos científicos, já publicados, confirmam-se os diferentes efeitos protectores que cada um dos temperos e especiarias podem ter, mesmo em pequenas quantidades.

Sushi: uma simples união

Sushi: uma simples união

O sushi resulta da combinação simples dos seguintes alimentos básicos: arroz e peixe. O arroz é uma excelente fonte de hidratos de carbono lentos e contém proteínas vegetais, isentas de glúten. Os peixes, em geral, são ricos em óleos benéficos, os ácidos gordos da série ómega 3, com o seu papel protector contra o cancro e outras doenças.

Sushi: prato japonês combina cores, sabores e arte

“E sushi, posso comer sushi? É uma escolha saudável?” Actualmente, estas duas questões são frequentes na consulta de acompanhamento que faço a quem segue um programa de emagrecimento. Por isso, hoje a rubrica é sobre o sushi, o prato mais popular da cozinha japonesa em todo o mundo e, agora, também por cá. E a resposta é sim. Comer sushi pode ser uma refeição saudável, agradável, tranquila.

Os Melhores Dias da Clementina

Clementina é a mais pequena da família. Da família dos citrinos. Quantas vezes a clementina não é ela também eleita pelos mais pequenos, as crianças, para uma brincadeira, como de uma bolinha cor de laranja se tratasse! Mas afinal, o que está dentro da curiosa bolinha laranja que a avó, a mãe, o pai ou a tia tanto insistem para comer? E porque dizem que faz bem à saúde?