Aulas de yoga em tempo de pandemia: online ou presencial

Com o aparecimento do SARS-CoV-2 e o encerramento de todos os espaços dedicados à prática do yoga, foi urgente procurar outras formas de manter o praticante de yoga ativo e focado no seu bem-estar. E também, na certeza, que a mente sabe gerir de forma eficaz o stress, a angústia e a ansiedade provocadas pela pandemia.

Surgiu assim a necessidade de criar aulas de yoga online, num esforço professor/aluno para garantir o mesmo nível de prática de yoga. Foi e continua a ser um grande desafio para todos.
As vantagens são:

  1. Poder praticar no conforto do lar
  2. Sentir a presença do grupo de sempre
  3. Reencontrar o grupo de prática e verbalizar o que vai na alma
  4. Prática mais individualizada e mais focada pela ausência do grupo de praticantes em volta.

Também há desvantagens. Por exemplo, a vida doméstica sobrepõe-se à aula e muitos alunos abandonam a aula para responder às solicitações do momento. De facto, embora as prioridades sejam sempre estabelecidas pelo próprio, há a tendência para se esquecer de as analisar e definir, na busca de responder a todas as solicitações. Perde-se também a relação física aluno/professor. A correção da postura por parte do professor é muitas vezes um elemento chave para realmente entender e praticar corretamente. A presença física do professor é determinante para o incremento da atenção por parte do aluno, mantendo o aluno, com um perfil de distraído ou disperso, focado na aula. Chamar a atenção de forma repetida numa aula online, pode criar constrangimentos. As trocas de olhares, muitas vezes, valem mais que mil palavras.

Consciente da natureza da aula online, o aluno pode usufruir de uma prática plena, percebendo os ajustes emocionais e logísticos que esta experiência implica. É uma excelente forma de praticar a atenção sobre si, sobre o momento e de aceitação do momento presente.

As aulas de yoga presenciais e em grupo, permitem que todas as vantagens acima referidas se esbatam quase a 100%, o aluno se não entende as indicações dadas pelo professor, pode olhar um companheiro do grupo e emitir ou o professor pode dirigir-se a esse aluno e corrigi-lo. Muitas vezes basta o professor caminhar na direção do aluno, para que a correção se realize, porque o aluno só com essa atitude percebe que está distraído, sabe que pode fazer melhor por si e pelo seu corpo. A maior vantagem das aulas presenciais é a fluidez com que decorrem e a sensação de maior aproveitamento de toda a estrutura da aula.

As aulas de yoga presenciais individuais, são criadas especificamente para um atender às especificidades de um aluno, às suas caraterísticas físicas e emocionais para elaborar uma aula que responda a todas as solicitações dessa pessoa. Quando existem patologias moderadas ou graves é a melhor forma de ensino da prática de yoga. O diálogo constante que se mantém entre professor/aluno, permite a completa absorção por parte do aluno dos benefícios da postura e o professor pode perceber o desconforto e como o transformar numa mais valia para a evolução da prática. Só com o foco na aula se pode apreciar uma evolução a nível físico, emocional e mental.

O importante mesmo é perceber que todos os tipos de aula são válidos e que devem ser realizados de acordo com as circunstâncias em que vivemos. Tudo na vida aponta para a fortalecimento de quem somos e não gostar de internet, ou de aulas pela internet mostra a incapacidade de adaptação ao momento presente e em nada contribui para a conquista de nós mesmos e das nossas limitações.

Créditos da imagem: https://www.volunteeringsolutions.com/pt/india/yoga-and-volunteer-adventure-in-the-himalayas

Alexandra Pereira, professora de yoga através da AIPYS-Asociación Internacional de Profesores de Yoga Sananda, Espanha 2000. Licenciada em Filosofia (FLUP 1988). Mestrado em Filosofia: “A filosofia do yoga: da prática a uma filosofia de vida” ( FLUP 2019) Exerce a sua actividade profissi (...)