Águas aromatizadas de fruta fresca: refrescar, nutrir e saborear

Pêssego, ameixa, melancia e melão, mirtilos ou ananás são algumas das opções de fruta própria do verão. Para os dias mais quentes, quando o calor aperta mesmo, pensamos muito mais vezes em beber uma bebida bem refrescante do que em comer uma peça de fruta. Mas podemos ter as duas numa só: água misturada com fruta pode ser a melhor estratégia para aliar hidratação, nutrição, sabor e saúde.

As águas aromatizadas de fruta fresca são bebidas tradicionais da América Central, popularmente conhecidas por águas frescas. Além de fruta, os mexicanos fazem-nas adicionando também cereais, flores ou sementes. Na verdade, é uma maneira deliciosa de dar um toque de sabor à água, desencorajando o consumo de bebidas sobrelotadas de açúcares ou de adoçantes. Qualquer que seja a fruta eleita para a sua água aromatizada, uma bebida destas, oferece mais vitaminas, minerais e fibras, nutrientes altamente necessários para o funcionamento correto do corpo humano e faz bem a todos, sobretudo aos mais frágeis ao calor – as crianças e os seniores.

Águas aromatizadas de fruta fresca: fazer agora para dois

Neste momento a minha fruteira tem ananás e mirtilos que vou usar como exemplos para dar as indicações necessárias. Misturo uma chávena de mirtilos e outra de ananás para duas chávenas de água e coloco tudo no liquidificador. Adiciono sumo de lima, limão ou laranja e alguns cubos de gelo. Apanho algumas folhas de hortelã da minha horta caseira para dar ainda mais sabor. Adiciono um pouco de mel (uso 1 colher de chá mas nem sempre é preciso) ou então faça como os mexicanos optando pelo xarope de agave. De acordo com a fruta escolhida, nem sempre há necessidade de o adicionar.

Experimente com diferentes frutos. Há algumas águas aromatizadas que são melhor aceites que outras.

Um copo grande desta água aromatizada, com esta fruta, o ananás e os mirtilos, corresponde a duas porções de fruta e atinge aproximadamente estes valores nutricionais: 79 calorias, 14 g de açúcares de fontes naturais, 3 g de fibras alimentares distribuídas por fibras solúveis e insolúveis, e uma concentração de diferentes substâncias fitoquímicas do grupo dos polifenóis. Estas substâncias têm efeitos benéficos, sobretudo na prevenção das doenças cardiovasculares e alguns tipos de cancro.

Veja a fruta que tem, escolha e faça águas aromatizadas de fruta fresca para refrescar, nutrir e saborear.

Fonte de informação: https://fdc.nal.usda.gov/

Margarida Vieira

Margarida Vieira, nutricionista, licenciada em Ciências da Nutrição (FCNAUP-1991), mestre em Nutrição Clínica (ISCSEM-2008). Doutorada em Estudos da Criança, na especialidade de saúde infantil pela Universidade do Minho. Membro efetivo da Ordem dos Nutricionistas com a cédula profissional n (...)