Cancro da tiróide no Dia Mundial da Tiróide

O dia Mundial da Tiróide assinala-se desde 2008 anualmente a 25 de Maio,  com o objetivo de sensibilizar para as doenças da tiróide.

A tiróide é uma glândula endócrina, em forma de borboleta, que se situa na zona anterior do pescoço, atrás da cartilagem tiroide ou maçã de Adão. É responsável pela secreção de hormonas, que regulam diversos orgãos e funções do organismo, tais como a temperatura corporal, pressão arterial, frequência cardíaca, entre outros.

O hipotireoidismo e o hipertiroidismo são as doenças da tiróide mais frequentes. Quanto ao cancro da tiróde, a sua incidência no mundo aumentou cerca de 150% desde 1970. Em 2018 registaram-se 567 233 novos casos.

O cancro da tiróide é mais frequente em mulheres e pode surgir em qualquer idade, sendo no entanto mais frequente entre os 40 e 50 anos em mulheres e entre os 60 e 70 em homens.

São uma minoria os casos de cancro da tiróide que surgem em consequência de alterações genéticas, estando assim a maioria dos casos associados a fatores ambientais e de estilos de vida. Alguns dos fatores de risco conhecidos:

– exposição a radiação, em consequência de tratamentos médicos, em especial durante a infância

– excesso de peso ou obesidade

– dieta com baixos ou altos teores em iodo, sendo por isso importante manter uma ingestão adequada de iodo. Dados da Iodine Global Network, mostram que atualmente a ingestão de iodo pela população portuguesa é considerada adequada.

Não há estudos que mostrem uma associação direta entre um determinado regime alimentar e o aumento de risco de desenvolver este tipo de cancro.

As recomendações para redução do risco de desenvolver cancro da tiróide são as recomendações gerais para a prevenção do cancro do American Institute for Cancer Research:

– Reduza a ingestão semanal de carne vermelha para 350 – 500g (peso após confeção) e apenas ingira carnes processadas esporadicamente

– Mantenha um peso adequado para a sua idade e estatura, limitando a ingestão de bebidas açucaradas e de alimentos ricos em açúcares de absorção rápida

– Limite a ingestão de bebidas alcoólicas

– Pratique um mínimo de 75 minutos de atividade física intensa ou 150 minutos de atividade física moderada por semana. A atividade física contribui para a manutenção de um peso saudável, por isso reduza os tempos sedentários e pratique uma atividade física que goste de forma regular

– Aumente a ingestão de alimentos ricos em fibra como cereais integrais, oleaginosas, leguminosas e ingira um mínimo diário de 5 porções de vegetais e fruta (equivalentes a 400g)

Referências: ign.org, acesso em [23/05/2020]. Global Cancer Observatory (http://gco.iarc.fr/). Liang J, et al. Dietary Patterns and Thyroid Cancer Risk: A Population-Based Case-Control Study. Am J Transl Res. 2020 Jan 15;12(1):180-190. eCollection 2020. cancer.org, acesso em [23/05/2020]. eurothyroid.com, acesso em [23/05/2020]. World Cancer Research Fund/American Institute for Cancer Research.Diet, Nutrition, Physical Activity and Cancer: a Global Perspective..Continuous Update Project Expert Report 2018. Available at dietandcancerreport.org.  Crédito da imagem:nm.org

Inês Correia

Inês Almada Correia, nutricionista (3684N), pós-graduada em Nutrição em Oncologia pela Universidade Católica Portuguesa, frequenta o mestrado em Bioquímica Médica da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa. Tem colaborado com a Associação Portuguesa Contra a Leucemia (APCL) em ati (...)