Cancro do rim: como fazer a prevenção

O cancro do rim é duas vezes mais frequente em homens que em mulheres, tendo-se registado em 2018 cerca de 403 262 novos casos. A maioria incidência de casos verifica-se no continente asiático (36,9%) e na Europa (33,9%). Em Portugal, registaram-se 1301 novos casos em 2018.

Em países desenvolvidos, a taxa de sobrevivência para este tipo de cancro é elevada, uma vez que são habitualmente diagnosticados em fases iniciais, no entanto o mesmo não acontece nos países em vias de desenvolvimento.

Alguns dos possíveis sinais de alerta são: hematúria (sangue na urina), dor na região lombar inferior ou no abdomen, fadiga, perda de peso, febre ou inchaço das pernas e tornozelos.

É reduzido o número de casos de cancro renal associados a causas genéticas. Por outro lado, fumar está associado a um aumento do risco de desenvolver a doença. Os fumadores atuais têm o risco aumentado em 52% e os ex-fumadores em 25%. Também neste caso os homens apresentam maior risco que as mulheres e quanto maior for o consumo de tabaco, maior é o risco.

O excesso de peso e a hipertensão arterial aumentam o risco de desenvolver cancro do rim. O excesso de peso é um fator de risco para o desenvolvimento de 12 tipos de cancro, entre os quais se encontra o cancro do rim. Quanto à hipertensão, a manutenção dos valores da tensão arterial dentro do recomendado, reduz o risco de desenvolver esta doença.

Para prevenção deste tipo de cancro, as recomendações são as que se aplicam à prevenção do cancro no geral:
– Reduza a ingestão semanal de carne vermelha para 350 – 500g (peso após confeção) e apenas ingira carnes processadas esporadicamente.

– Mantenha um peso adequado para a sua idade e estatura, limitando a ingestão de bebidas açucaradas e de alimentos ricos em açúcares de absorção rápida.

– Limite a ingestão de bebidas alcoólicas.

– Pratique um mínimo de 75 minutos de atividade física intensa ou 150 minutos de atividade física moderada por semana.

– Aumente a ingestão de alimentos ricos em fibra como cereais integrais, oleaginosas, leguminosas e ingira um mínimo diário de 5 porções de vegetais e fruta (equivalentes a 400g).

A atividade física contribui para a manutenção de um peso saudável, por isso reduza os tempos sedentários e pratique uma atividade física que goste de forma regular.

Referências: Global Cancer Observatory (http://gco.iarc.fr/), International Agency for Research on Cancer 2018. World Cancer Research Fund/American Institute for Cancer Research.Continuous Update Project Expert Report 2018.Diet, nutrition and physical activity and kidney cancer.Available at dietandcancerreport.org. Tahbaz R, Schmid M, Merseburger AS. Prevention of kidney cancer incidence and recurrence: lifestyle, medication and nutrition. Curr Opin Urol. 2018 Jan;28(1):62-79. Crédito das imagens: www.alo.rs

Inês Correia

Inês Almada Correia, nutricionista, membro efetivo da Ordem dos Nutricionistas 3684N, pós- graduada em Nutrição em Oncologia pela Universidade Católica Portuguesa. Tem colaborado com a Associação Portuguesa Contra a Leucemia (APCL) em atividades, tais como workshops sobre alimentação direc (...)