Mindfulness e o paralelismo com a prática de yoga

Jon Kabat-Zinn é biólogo molecular, investigador e promotor da técnica mindfulness e, deu uma entrevista intitulada “Si aumentas la conciencia, los cambios en tu vida vienen solos”, traduzido para o português: se aumentas a consciência do momento presente, as mudanças na tua vida acontecem por si mesmas.

Kabat-Zinn afirma que se levanta às 4 horas da manhã, há mais de 40 anos, dedicando 1 hora à prática de meditação e outra à prática de yoga. Com 72 anos, catedrático na Universidade de Massachusetts, considera que aprender a viver em comunidade respeitando as diferenças e a diversidade é uma força positiva. Interessa-se essencialmente pela experiência direta da interconexão, não se apoiando em crenças, mas em dados adquiridos através de estudos científicos que realiza desde que descobriu a meditação zen aos 21 anos de idade. A grande conclusão destes anos de aprendizagem, de estudo e divulgação, e que está cientificamente provado, é que a prática da atenção plena restabelece o equilíbrio mental e corporal, estimula a cura e o bem-estar.

Desenvolveu o programa REBAP (Redução do strEss Baseada na Atenção Plena) para a redução do stress baseado na atenção plena e em 1982 publicou o primeiro artigo científico sobre os seus benefícios em pacientes com dor crónica e stress. A consciência plena exercita-se prestando atenção de maneira ativa no momento presente, sem emitir juízos de valor. Desenvolver a capacidade de abraçar a realidade das coisas tal como são, é curativo, transformador e muda o nosso cérebro, tal como demostram as investigações neurológicas.

Está provado cientificamente que os pacientes conseguem controlar a dor crónica, a ansiedade, estados de pânico e aliviar os efeitos do cancro ou doença cardíaca. Requer uma disciplina diária, a atenção plena não propõe uma mudança de vida, apenas vive-la com paixão, oferecendo outra maneira de sustentar a experiência a partir da consciência de saber estar presente.

É aqui que se percebe o paralelismo com a prática de yoga. De facto, a prática de posturas, de técnicas de respiração e de relaxamento usadas ao longo de uma aula de yoga, assentam a sua correta execução na consciência do momento presente, na atenção plena dirigida à ligação entre corpo e mente, contribuindo para aliviar sintomatologias do foro psicológico e físico. A aula de yoga é um processo de foco no momento presente, numa atitude de aceitação do que há.

Existem muitos estudos que documentam os efeitos do yoga no ser humano e que podem ser consultados em plataformas como a NCBI. Jon Kabat-Zinn, documentou as alterações experimentadas por 20.000 pacientes que seguiram o programa de prática de oito semanas na clínica que dirige. Regiões do cérebro responsáveis pela aprendizagem e a memória ampliam-se; melhoram as conexões neuronais e inclusive percebe-se alterações no genoma, por exemplo os genes que têm a ver com processos inflamatórios e com o cancro inibem-se. O artigo publicado pela revista Asian Pacific Journal of Cancer Prevention revela como a prática de yoga e meditação permitem esta conclusão.

É importante entender que a prática de yoga não se limita à execução de posturas, é uma prática fundamentada sobretudo na consciência do momento e da atitude sobre o momento, ou seja, há uma atenção plena que quando adquirida na prática da aula se transporta para a vivência do dia-a-dia.

Referências: Dada, R., Kumar, S. B., Chawla, B., Bisht, S., & Khan, S. (2016). Oxidative stress induced damage to paternal genome and impact of meditation and yoga-can it reduce incidence of childhood cancer?. Asian Pacific Journal of Cancer Prevention17(9), 4517-4525; https://www.lavanguardia.com/lacontra/20160611/402426129962/si-aumentas-la-conciencia-los-cambios-en-tu-vida-vienen-solos.html; Créditos da imagem: http://joyyoga.it/effetti-dello-yoga-sul-genoma/

Alexandra Pereira, professora de yoga através da AIPYS-Asociación Internacional de Profesores de Yoga Sananda, Espanha 2000. Licenciada em Filosofia (FLUP 1988). Mestrado em Filosofia: “A filosofia do yoga: da prática a uma filosofia de vida” ( FLUP 2019) Exerce a sua actividade profissional de professora de yoga em Vidya-Academia de Yoga do Porto (Desde 2001). Dirigiu e ministrou cursos de Formação: "Curso de Professores de Yoga" (desde 2010 a 2016) e "Curso de Monitor de Yoga para técnico de SPA" (2013). Os seus atuais interesses de investigação, relacionam-se com as doenças autoimunes e cancro, e no contributo que a prática de yoga oferece para melhorar a condição física, mental e psicológica do praticante. Curso de especialização ("Yoga for Cancer Survivors" 2013). Alexandra Pereira, yoga teacher through the AIPYS-Asociación Internacional de Profesores de Yoga Sananda, Spain 2000. Specialization course ("Yoga for Cancer Survivors" 2013). Licenciate in Philosophy (FLUP 1988). Master Philosophy: “The Philosophy of Yoga: From Practice to a Philosophy of Life” (FLUP 2019) Professional activity: yoga teacher at Vidya-Academia de Yoga do Porto (since 2001). Direted and teached training Courses: "Yoga Teacher Course" (from 2010 to 2016) and "Yoga Monitor Course for SPA Technician" (2013). My current research, is relate to autoimmune diseases and cancer, and the contribution that the practice of yoga offers to improve physical, mental and psychological well-being in student.