A prática do yoga durante o período de férias

Quando se é praticante de yoga, durante o período de férias, normalmente, abandona-se a prática numa clara atitude de “férias são férias”.

Mas existem pessoas que têm a necessidade de continuar a praticar yoga. Por isso, questionam-me muitas vezes, como continuar a sentir que se goza as férias, sem sentir a pressão de que se está em falta para consigo mesmo. De facto, quando numa família só um ou dois dos elementos que constituem o agregado familiar gostam de praticar, e considerando que é um momento de reunião e partilha entre todos os elementos, por vezes, fica difícil conseguir um horário que permita um certo recolhimento para praticar yoga.

A solução mais fácil e ao mesmo tempo muito gratificante é não ter uma atitude de culpabilização, mas antes pensar como incluir a atitude da prática de yoga no dia-a-dia. Então, como pode encarar os dias de férias na perspetiva do yoga?

O passo mais importante é manter uma atenção plena sobre a respiração. Enquanto caminha, pode sincronizar a respiração de modo a caminhar de forma mais ligeira e duradoura. Adote a mesma atitude enquanto lava a louça, ou faz as camas. Tente a sincronização entre o movimento do corpo e a respiração. Ou tente perceber que se mantiver a atenção repartida entre o seu desempenho a respirar e o desenrolar da tarefa, esta vai ficando mais fácil de realizar e tem-se a sensação de a ter concluído mais depressa.

Nas atividades domésticas, procure manter a mente bem centrada na tarefa que está a desempenhar, percebendo como isso acalma e faz sentir-se mais entregue ao trabalho, usufruindo e percebendo o fluir da atividade em questão. De facto quanto mais contrariado se está a desempenhar algo, mais se tem a sensação de que essa tarefa está a correr mal, ficando também a sensação de que o trabalho ficou muito aquém do que se desejaria. Do lado oposto, quanto mais entregues, atentos e em pleno gozo do momento em que nos encontramos, maior é a possibilidade de perceber o fluir constante da tarefa a realizar, sentindo prazer, confiança, alegria e harmonia.

Faça pequenas brincadeiras com os filhos, imaginando uma ida ao circo, um passeio a pé pela montanha, ou uma ida à praia, utilizando as posturas de yoga, como a árvore, a montanha, o cão, o peixe, a cobra, o leão, etc. Convide aqueles que não participam na atividade de praticar yoga a fazê-lo consigo e assim a entenderem a razão por que gosta de praticar yoga. Desta forma vai conseguir que quem a rodeia perceba porque gosta de praticar yoga mesmo nas férias. Quando regressar ao trabalho, os seus filhos vão entender melhor a razão por que chega mais tarde a casa, sempre que vai às aulas de yoga.

Sobretudo convide a sua imaginação a abrir as portas da criatividade, da harmonia, da paz e do encontro com o outro, em pleno ato de amor.

Boas férias!

Créditos da imagem: http://www.heyflorida.com.br/2017/05/video-desafio-de-yoga-na-praia.html 

Alexandra Pereira

Alexandra Pereira é professora de yoga certificada pela Asociación Internacional de Profesores de Yoga Sananda (AIPYS), Espanha 2000. Licenciada em Filosofia (FLUP 1988) tem o Curso de osteopatia do Instituo Biomédico Hygea de Espanha (2005). Exerce a sua atividade profissional como professora (...)