Cancro do cólon em Portugal: seminário no Ricardo Jorge

O cancro colorretal em Portugal é o 3º cancro com maior incidência em ambos os sexos e o 2º com maior incidência quando a análise é feita por género, antecedido pelo cancro da mama no sexo feminino e da próstata no masculino.

Segundo a International Agency for Research on Cancer, o cancro colorretal é o 2º cancro com maior mortalidade em Portugal.
A propósito desta problemática, o Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge realiza no próximo dia 9 de Janeiro, às 14h30, o seminário “Cancro do cólon em Portugal”.  A entrada é livre mas deve fazer inscrição prévia.

Neste seminário será apresentado a tese de doutoramento “Spatial Epidemiology of Cancer: Data types, spatial aggregation and geographical patterns in mainland Portugal. A sua autora, Rita Roquette, é especialista em sistemas de informação geográfica do Departamento de Epidemiologia. Este trabalho permitirá conhecer os padrões de distribuição geográfica de incidência e de mortalidade por cancro colorretal em Portugal Continental.

É muito importante lembrar que os estilos de vida adotados por cada um de nós, têm um papel relevante tanto no desenvolvimento como na prevenção deste tipo de cancro e que o chamado estilo de vida ocidental está associado a um maior risco.
Fatores como a obesidade, o consumo de carnes vermelhas e carnes processadas e a ingestão de álcool, foram associados a um maior risco de desenvolvimento desta patologia.

Por outro lado, fatores como a atividade física e a ingestão de alimentos com maior conteúdo em fibras mostraram ter um papel protetor.

cancro colorretal em portugal,Tendo em consideração os pontos referidos anteriormente, as recomendações relativas à prevenção do World Cancer Research Fund são as seguintes:

– Reduza a ingestão semanal de carne vermelha para 350 – 500g (após confeção) e apenas ingira carnes processadas esporadicamente.

– Mantenha um peso adequado para a sua idade e estatura. Limite a ingestão de bebidas açucaradas e de alimentos ricos em açúcares de absorção rápida.

– Limite a ingestão de bebidas alcoólicas.

– Pratique um mínimo de 75 minutos de atividade física intensa ou 150 minutos de atividade física moderada por semana.

 – Aumente a ingestão de alimentos ricos em fibras como os cereais integrais, as oleaginosas e as leguminosas.

– Consuma um mínimo diário de 5 porções de vegetais e fruta (equivalentes a 400g).

Fontes de informação: http://www.insa.min-saude.pt/seminario-ricardo-jorge-cancro-do-colon-em-portugal/; gco.iarc.fr; wcrf.org. Créditos da imagem: techexplorist.com 

Inês Correia

Inês Almada Correia, nutricionista, membro efetivo da Ordem dos Nutricionistas 3684N, pós- graduada em Nutrição em Oncologia pela Universidade Católica Portuguesa. Tem colaborado com a Associação Portuguesa Contra a Leucemia (APCL) em atividades, tais como workshops sobre alimentação direc (...)