Cozinhar em casa pode ajudar a mudar o mundo?

Cozinhar em casa pode ajudar a mudar o mundo, defende o Chef Gastón Acurio.

Conhecido por promover a culinária peruana e pelo restaurante Astrid y Gastón, Gastón Acurio lembra que hoje em dia morrem mais pessoas por obesidade do que por fome.

A sua mensagem tem o objetivo simples: a cozinha e a culinária caseira devem voltar a ser importantes em cada lar. Devem estar no centro de cada família. Cozinhar em casa ajuda a preservar a ancestralidade e as tradições culinárias, com apoio de informação e educação.

Só assim podemos decidir corretamente, o que cozinhar e o que comer para encontrar equilíbrio e harmonia entre saúde e prazer. Na economia, alcançar o equilíbrio entre os pequenos produtores e a grande indústria, entre a cultura local, o meio ambiente, entre produtos locais e produtos universais.

Gastón Acurio começou a sua formação em Paris no Le Cordon Bleu. Em 1994 fundou seu primeiro restaurante e foi nomeado Embaixador da Boa Vontade pelo Unicef em 2009.
Em abril de 2018, na sua palestra TED em Nova Iorque conta-nos 3 histórias para que possamos compreender a influência da culinária caseira e de voltar a cozinhar em casa para atingir o bem-estar, para recuperar o meio ambiente, para combater as desigualdades e para encontrar paz emocional.

Assista ao vídeo e passe a usar mais a sua cozinha. Cozinhe em casa!

Créditos da imagem:  Caroline Attwood on Unsplash 

Margarida Vieira

Margarida Vieira, nutricionista, licenciada em Ciências da Nutrição (FCNAUP-1991), mestre em Nutrição Clínica (ISCSEM-2008). Doutorada em Estudos da Criança, na especialidade de saúde infantil pela Universidade do Minho. Membro efetivo da Ordem dos Nutricionistas com a cédula profissional n (...)