Yoga e hipercifose: melhorar a qualidade de vida

Um dos melhores métodos para ajudar ou mesmo corrigir uma hipercifose, é a prática do yoga. Aprender a esticar e saber colocar a coluna numa posição correta é fundamental. Esse é o trabalho do yoga, agir sobre a coluna e com a ajuda dos membros, garantir a correção postural de quem pratica. Basta comprar um livro sobre yoga, o mais básico que seja, para se perceber, quando se observa fotografias das posturas, como a coluna sempre deve estar esticada e respeitando as curvas naturais inerentes ao saber estar de pé, sentado ou deitado.

Mas no dia-a-dia também podemos ajudar.

Nas posições sentadas, sempre que possível sente-se no chão, com as pernas cruzadas, esticadas, ou dobradas, posições que estimulam a verticalidade da coluna.

Se necessário sente-se sobre um bloco, manta ou almofada de forma a elevar a pélvis acima da linha dos joelhos, criando espaço na zona pélvica, para garantir o estiramento da coluna.

A melhor forma de se sentar no chão, é dobrar o corpo pelas virilhas, mantendo a coluna esticada e se necessário, com a ajuda das mãos, colocar os joelhos no chão e rodar até à posição sentar.

Aqueles que praticam yoga e têm dificuldades em se sentar com a coluna em posição correta, também podem utilizar suportes, ou mesmo cadeiras. Quando se sentar numa cadeira procure ter os pés bem apoiados no chão. Os joelhos devem fazer um ângulo de 90 graus, o apoio das costas quando existir, deve pelo menos fazer um apoio total da zona lombar. Para se levantar, incline o tronco à frente, sem o dobrar e com a ajuda das pernas e braços, erga-se.

Na posição deitado, deve verificar se a coluna fica alinhada. Para tal, veja se o colchão não se deforma demasiado. A almofada deve deixar o pescoço no prolongamento da coluna. A posição de decúbito dorsal não é confortável para quem tem hipercifose, mas é vantajosa, pois força a correção da mesma.

Sempre que quiser sair da posição deitado, deite-se de decúbito lateral e sente-se com a ajuda das mãos. Coloque os pés no chão e inclinando o corpo à frente, levante-se com a ajuda das pernas.

A forma como pega pesos do chão também é importante. Se tiver dores ao desempenhar qualquer atividade, isso indica que o corpo não está a ser bem utilizado. Procure sempre dobrar primeiro as pernas e inclinar o tronco para a frente.

Não prenda a respiração quando executa tarefas ou pega em pesos. Isso irá contrair os músculos, criando tensões musculares e compressão das vértebras, criando dor de costas.

Sempre que praticar yoga ou executar uma tarefa, ou se sentar ou deitar para descansar, mantenha uma atenção constante no corpo. Perceba que ele está confortável, sem assimetrias. Escute a sua respiração e sinta-a calma e profunda. A respiração é um bom indicador de como a coluna se encontra esticada. Com a coluna esticada a capacidade respiratória é maior e mais regular.

Quem pratica yoga, desenvolve esta capacidade da plena atenção ao corpo. O ideal é que esta atenção, aumente ao ponto de ser permanente e automática. Isto é, o ideal é que a postura correta seja natural, faça parte da sua forma de estar na vida.

Referências: Manual Curso de Professores de Hatha Yoga Ed. Vidya-Academia de Yoga do Porto, 2010. “El libro del yoga”, Swami Visnhu Devananda, Alianza Editorial, S. A., 2001; “Yoga y Medicina”, Dr. Timothy McCall, Paidotribo; 1º edição (January 1, 2009). Créditos da imagem: http://keynerluiz.com/exercicios-para-hipercifose/

Alexandra Pereira

Alexandra Pereira é professora de yoga certificada pela Asociación Internacional de Profesores de Yoga Sananda (AIPYS), Espanha 2000. Licenciada em Filosofia (FLUP 1988) tem o Curso de osteopatia do Instituo Biomédico Hygea de Espanha (2005). Exerce a sua atividade profissional como professora (...)