Fome zero: o que pode fazer para ajudar?

A comemoração do Dia Mundial da Alimentação, este ano, baseia-se na promoção de algumas atitudes que podem contribuir para a construção de um mundo livre da fome. Que atitudes podem ajudar a alcançar esse objetivo global? O Programa Fome Zero estabeleceu o seu objetivo para 2030 com ações para três linhas principais:

  1. Não desperdice comida.
    Se sobrar comida, congele para mais tarde ou use para preparar outra refeição. Quando comer fora no restaurante, peça meia dose se não estiver com muita fome, ou leve as sobras para casa.
  2. Produza mais com menos.
    Com a população mundial a chegar a 9 bilhões em 2050, os agricultores devem encontrar novas formas, mais produtivas de cultivar alimentos e diversificar as suas plantações. O uso de uma abordagem agrícola integrada ajudará a aumentar o rendimento das colheitas, assim como os lucros e poderá melhorar a qualidade das terras para cultivo.
  3. Adote uma alimentação saudável e sustentável
    A preparação de refeições nutritivas é uma tarefa relativamente simples e pode deixar de ser um desafio complexo. As refeições nutritivas não precisam ser complicadas e muito elaboradas. Na verdade, as refeições saudáveis são confeccionadas de forma rápida e fácil, usando alguns ingredientes. Selecione as suas receitas, que considere rápidas e avalie se são nutritivas. Depois partilhe com sua família, amigos, colegas através das redes sociais. Aprenda receitas novas e simples. Compre produtos locais para confeccionar a ementa da casa e cozinhe os alimentos de acordo com as estações do ano.

Todos nós desempenhamos um papel para alcançar o desafio fome zero. Dedique alguns minutos para assistir ao vídeo informativo preparado para as comemorações do Dia Mundial da Alimentação 2018.

Fonte de informação:http://www.fao.org/world-food-day/zero-hunger-actions/en/#c615149

 

Margarida Vieira

Margarida Vieira, nutricionista, licenciada em Ciências da Nutrição (FCNAUP-1991), mestre em Nutrição Clínica (ISCSEM-2008). Doutorada em Estudos da Criança, na especialidade de saúde infantil pela Universidade do Minho. Membro efetivo da Ordem dos Nutricionistas com a cédula profissional n (...)