Resistir ou planear a mudança interior?

Mude seus pensamentos e você mudará o seu mundo. – Norman Vincent Peale

A tendência de resistir ao que nos incomoda ou a circunstâncias adversas é a resposta natural que qualquer um de nós dá. No século passado, Carl Jung, o psiquiatra e psicoterapeuta suíço que fundou a psicologia analítica, argumentou que “o que você resiste não apenas persiste, mas cresce em tamanho”.

Sem reflexão pode parecer completamente descabido adotar a atitude de aceitar o que nos incomoda, e colocar toda a energia que gastamos a resistir no que não queremos, para a construção de um novo caminho e de uma mudança positiva. Além disso, reduzimos o stress que o problema nos causa a nós mesmos.

Na vida de cada um de nós, há múltiplas situações que nos podem levar a entrar em “guerra” interna. Por vezes, tudo acontece em simultâneo. Saúde pessoal, situações no trabalho, dificuldades financeiras, relações emocionais, traumas do passado são apenas alguns exemplos ilustrativos.

O que pode contribuir substancialmente para o nosso bem-estar é aplicar o tempo, a atenção e a energia que habitualmente dedicamos a resistir para planear e iniciar uma mudança interior.

A paz conquistada com a aceitação do problema que não podemos mudar é o primeiro passo para estarmos bem. Procurar a paz interior é uma experiência individual, única, emocional, física e mentalmente saudável que começa com a aceitação do que nos perturba, e não com a resistência.
Identifique pelo menos uma situação que frequentemente perturbe a sua paz interior e prepare o plano de mudança.

Créditos da imagem: The Fly by Hanjin Song/The Art of Meditation