Yoga e qualidade de sono no cancro

Poderá a prática de yoga melhorar a qualidade de sono nos doentes com cancro, durante e pós-tratamento?

Um estudo publicado no Journal of Clinical Oncology, indica que sim. Esse estudo permitiu verificar não só a qualidade do sono, mas também a melhoria da qualidade da vigília, da eficiência do sono, como também na redução da medicação necessária para garantir a qualidade de sono.

Cerca de 30% a 90% dos sobreviventes de cancro relatam passar a ter uma má qualidade de sono após o tratamento. A ausência de qualidade no sono pode ser grave o suficiente, para aumentar a morbidade e a mortalidade. Por isso, são recomendadas alterações ao estilo de vida, como a prática de exercício conjuntamente com,medicação e terapia comportamental cognitiva no tratamento do sono.

Há evidências preliminares de que o yoga, uma prática que inclui, exercício físico, controlo da mente e da respiração, assim como a prática de relaxamento e meditação, podem melhorar a qualidade de sono nos sobreviventes de cancro.

Foi realizado um ensaio clínico randomizado e controlado com o objetivo de determinar a eficácia de uma intervenção padronizada de yoga, em comparação com os cuidados padrão na melhoria da qualidade do sono global em sobreviventes no pós-tratamento. Selecionaram-se aleatoriamente  410 sobreviventes de cancro (96% do sexo feminino; idade média de 54 anos; 75% tinham cancro da mama),que sofreram de moderada ou grande perturbação do sono entre 2 e 24 meses após cirurgia, quimioterapia e/ou radioterapia.

Estes indivíduos foram divididos em dois grupos. Um grupo seguiu o tratamento padrão, o outro grupo seguiu o tratamento padrão adicionado a uma prática regular de yoga durante 4 semanas. O grupo de yoga usou o programa de Yoga para Sobreviventes de Cancro (YOCAS), projetado por pesquisadores da Universidade de Rochester Medical Center. Este programa é composto pela prática de pranayama (exercícios respiratórios), 16 asanas (posturas) de yoga e meditação. Os indivíduos participaram em duas sessões de 75 minutos por semana. A qualidade do sono foi avaliada através do Índice de Qualidade do Sono de Pittsburgh e por actigrafia, antes e depois do programa.

O grupo dos indivíduos do programa de yoga mostraram um aumento na melhoria da qualidade do sono global e na qualidade subjetiva do sono, na disfunção diurna, no início da vigília, na eficiência do sono e uso de medicação na pós-intervenção, comparativamente ao grupo do tratamento padrão.

O grupo do tratamento padrão apresentou um aumento no uso de medicação para dormir e relatou uma redução da qualidade do sono, maior fadiga e pior qualidade de vida.

Karen Mustian, a investigadora principal e professora assistente do estudo, considera que o “yoga é uma técnica segura e simples que pode ter múltiplos benefícios para os sobreviventes que estão procurando soluções.”

Também adianta que a combinação da respiração, posturas e atenção plena durante a prática suave de yoga, individualmente ou em grupo, contribuem para melhorar o sono, a fadiga e a qualidade de vida. Ainda sobre o estudo afirma: “Também é possível que o programa YOCAS® trabalhe através de muitos caminhos biológicos, psicológicos e sociais simultaneamente”,acrescentando que o stress e a redução da ansiedade ajudam a perceber como relaxar.

Fontes de informação: Texto adaptado de http://ascopubs.org/doi/full/10.1200/JCO.2012.43.7707; https://www.urmc.rochester.edu/news/story/2866/urmc-study-yoga-improves-sleep-quality-of-life-for-cancer-survivors.aspx; Créditos da imagem: http://alemdocabelo.com/beneficios-do-yoga-durante-o-tratamento/#.W6doBddKjIU

Alexandra Pereira, professora de yoga através da AIPYS-Asociación Internacional de Profesores de Yoga Sananda, Espanha 2000. Licenciada em Filosofia (FLUP 1988). Mestrado em Filosofia: “A filosofia do yoga: da prática a uma filosofia de vida” ( FLUP 2019) Exerce a sua actividade profissional de professora de yoga em Vidya-Academia de Yoga do Porto (Desde 2001). Dirigiu e ministrou cursos de Formação: "Curso de Professores de Yoga" (desde 2010 a 2016) e "Curso de Monitor de Yoga para técnico de SPA" (2013). Os seus atuais interesses de investigação, relacionam-se com as doenças autoimunes e cancro, e no contributo que a prática de yoga oferece para melhorar a condição física, mental e psicológica do praticante. Curso de especialização ("Yoga for Cancer Survivors" 2013). Alexandra Pereira, yoga teacher through the AIPYS-Asociación Internacional de Profesores de Yoga Sananda, Spain 2000. Specialization course ("Yoga for Cancer Survivors" 2013). Licenciate in Philosophy (FLUP 1988). Master Philosophy: “The Philosophy of Yoga: From Practice to a Philosophy of Life” (FLUP 2019) Professional activity: yoga teacher at Vidya-Academia de Yoga do Porto (since 2001). Direted and teached training Courses: "Yoga Teacher Course" (from 2010 to 2016) and "Yoga Monitor Course for SPA Technician" (2013). My current research, is relate to autoimmune diseases and cancer, and the contribution that the practice of yoga offers to improve physical, mental and psychological well-being in student.