Alimentação e atividade física na sobrevivência do cancro colorretal

Seguir recomendações adequadas de alimentação e atividade física durante e após o tratamento do cancro colorretal está associado a um menor risco de recorrência ou de morte.

Um estudo de coorte reuniu 992 doentes com cancro do cólon no estadio III. Foram seguidos ao longo de 7 anos e  avaliados pelo estilo de vida: alimentação e atividade física. Neste grupo de doentes, cerca de 430 eram mulheres e a média de idade rondou os 60 anos (intervalo de 21 a 85 anos). O estudo concluiu haver benefícios significativos no aumento da sobrevivência. Os doentes que aderiram às recomendações de alimentação e atividade física da American Cancer Society, reduziram o risco de morte em 42 por cento comparativamente com os doentes que não aderiram. Também se observou uma redução absoluta de 9% no risco de mortalidade a 5 anos. O estudo foi publicado na revista americana JAMA Oncology e a autoria pertence a investigadores da Universidade da Califórnia, em São Francisco.

As recomendações atualizadas da American Cancer Society incluem a manutenção de um peso corporal saudável; ser fisicamente ativo, praticando atividade física regular; e seguir uma alimentação diária, rica em legumes, frutas e cereais integrais. Os princípios da alimentação saudável contribuem, ainda, para melhorar a sensibilidade à insulina, na diminuição da inflamação e no aumento dos níveis de vitamina D, biomarcadores associados à sobrevivência do cancro colorretal.

Referência:Van Blarigan, E. L., Fuchs, C. S., Niedzwiecki, D., Zhang, S., Saltz, L. B., Mayer, R. J., … & Atienza, D. (2018). Association of survival with adherence to the American Cancer Society Nutrition and Physical Activity Guidelines for Cancer Survivors after colon cancer diagnosis: the CALGB 89803/Alliance trial. JAMA oncology.

Margarida Vieira

Margarida Vieira, nutricionista, licenciada em Ciências da Nutrição (FCNAUP-1991), mestre em Nutrição Clínica (ISCSEM-2008). Doutorada em Estudos da Criança, na especialidade de saúde infantil pela Universidade do Minho. Membro efetivo da Ordem dos Nutricionistas com a cédula profissional n (...)