Programa de exercício no cancro da próstata: melhorias físicas e mentais

Um programa de exercício físico estruturado pode aliviar ou mesmo neutralizar muitos dos efeitos adversos relacionados com o tratamento do cancro da próstata.

O diagnóstico e o tratamento do cancro da próstata está associado a sequelas físicas e psicológicas, comprometendo a qualidade de vida dos indivíduos afetados. Independentemente do tratamento, muitos homens experimentam efeitos colaterais que podem ser muito debilitantes: disfunção sexual, incontinência urinária, aumento da adiposidade, feminização do corpo e sofrimento psicológico, interferindo com a masculinidade. A estes, adicionam-se a fadiga e a dor.

Com este quadro, torna-se altamente necessário reduzir o impacto negativo do tratamento hormonal a que a maioria dos homens estão sujeitos. A resposta mais significativa e estudada é o exercício físico, como um meio eficaz para aliviar esses efeitos negativos e melhorar a qualidade de vida.

Um estudo publicado na revista académica Oncology Nursing Forum revelou que os programas de exercício físico, supervisionados e em grupo melhoraram a saúde física e mental dos indivíduos afetados com cancro da próstata. Ao mesmo tempo proporcionam apoio emocional e social. O estudo fornece uma descrição detalhada da investigação que incluiu 12 homens com cancro da próstata e que participaram no programa de exercícios estruturados, em grupo e supervisionado por um fisiologista do exercício.
A participação no programa proporcionou benefícios consideráveis no grupo avaliado, sugerindo que este tipo de programas devem estar disponíveis para serem incorporados nos cuidados de suporte prestados aos doentes com cancro da próstata.

Um programa de exercício físico estruturado e conduzido por um fisiologista qualificado para homens com cancro da próstata conseguirá atingir os níveis de exercício recomendados semanalmente – pelo menos 150 minutos de exercícios aeróbicos e duas ou três sessões de exercícios de resistência.

Referências: Cormie, P., Turner, B., Kaczmarek, E., Drake, D., & Chambers, S. K. (2015, January). A qualitative exploration of the experience of men with prostate cancer involved in supervised exercise programs. In Oncol Nurs Forum (Vol. 42, No. 1, pp. 24-32).;Langelier, D. M., Cormie, P., Bridel, W., Grant, C., Albinati, N., Shank, J., … & Culos-Reed, S. N. (2018). Perceptions of masculinity and body image in men with prostate cancer: the role of exercise. Supportive Care in Cancer, 1-10.; Créditos da imagem AquaChara on Unsplash