Três peixes e camarão: quatro espécies que estamos a comer em excesso

Share on Facebook5Share on Google+0Tweet about this on Twitter0

Três peixes e camarão, são os quatro frutos do mar que estamos a comer excessivamente. Nos mercados e menus, oferta e procura limitam-se aos quatro, que repetidamente estão nosso prato.

Em termos globais, procuramos algo rosa e suculento como o salmão, algo branco em lascas como o bacalhau para fritar, algo como um bife, denso, como é o atum para grelhar ou para o moderno sushi. Junta-se o marisco mais popular, o camarão.

Paul Greenberg alerta para o consumo excessivo destas quatro espécies e recomenda o uso racional dos recursos, ainda disponíveis, nos oceanos. Na sua opinião: “A forma como pescamos os frutos do mar mais populares, como o salmão, o atum e o camarão, ameaça destruir os nossos oceanos.“

Durante a sua investigação, Paul concluiu que os oceanos enfrentam hoje uma questão ecológica muito importante. A solução passa por controlar de forma sustentável diferentes métodos de captura e cultivo de peixes e marisco.

Paul Greenberg está ligado ao mar desde criança. É investigador e a sua pesquisa está relacionada sobretudo com a conservação marinha, o estudo dos peixes, a aquicultura e a sustentabilidade dos oceanos. É autor de diversos livros e colabora regularmente com o New York Times.
Assista à Ted Talk. Mantenha-se informado, contribua para a sustentabilidade dos oceanos.

Margarida Vieira

Sobre Margarida Vieira

Margarida Vieira é nutricionista e doutorada em Estudos da Criança na especialidade de saúde infantil pela Universidade do Minho. Os seus interesses de investigação estão centrados na promoção e comunicação para a saúde e na prevenção do cancro. Autora e fundadora do Stop Cancer Portugal - adotar um estilo de vida saudável.