Obesidade ignorada: é um problema na sua família?

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on Twitter

A obesidade é um problema na sua família? obesidade ignorada?

A obesidade infantil não é um problema recente. Ao longo do tempo, a obesidade infantil tem aumentado gradualmente. Atualmente, 1 em cada 3 crianças tem excesso de peso (definido por um índice de massa corporal superior ao percentil 85 para a idade) ou obesidade (definida quando o índice de massa corporal é superior ao percentil 95 para a idade).

Agora, os profissionais de saúde e os pediatras estão a assistir a um novo problema, a obesidade ignorada, do termo anglosaxónico “oblivobesity”. Este termo foi criado por David Katz, médico e diretor do Yale University’s Yale-Griffin Prevention Research Center, para descrever as situações em que pais e educadores ignoram o excesso de peso dos seus filhos.

Em diversos estudos, 30 a 45 % dos pais não reconhecem nos seus filhos o excesso de peso e a obesidade. Alguns dados não publicados de uma iniciativa organizada pelo Hospital Pediátrico do Texas confirmam estes resultados e adiantam que, 75% dos pais não estavam conscientes da situação atual, mostrando-se preocupados se, no futuro, os seus filhos poderiam vir a ter excesso de peso.

Veja como pode tornar-se mais consciente acerca dos problemas de peso do seu filho, sem que isso se torne uma obsessão para ele:

Fale com o pediatra
Converse sobre o estado ponderal do seu filho nas consultas. Pergunte ao pediatra em que percentil o seu filho se encontra, comparativamente a outras crianças da mesma idade.

Fale com o seu filho
Tenha um diálogo aberto com ele sobre hábitos saudáveis, como comer bem e praticar atividade física diária. Converse sobre qual é a sensação de estar com fome e de estar cheio, encorajando-o a ser um consumidor consciente.

Tornem-se saudáveis em familia
Tudo começa com uma avaliação cuidada do estado de saúde. Se também luta contra o excesso de peso, é uma boa oportunidade para desenvolver comportamentos saudáveis, todos juntos. As crianças aprendem por modelagem de comportamentos – mesmo quando parecem não estar prestando atenção, estão!

Comece com estes quatro passos:

Vão às compras juntos – Envolver os seus filhos no planeamento das refeições pode ser divertido e dá-lhes alguma responsabilidade. Por exemplo, deixe-o escolher um legume diferente para todos experimentarem em casa.

Cozinhem juntos – As crianças que ajudam na cozinha estão mais propensas a comer uma variedade de alimentos diferentes. Este tempo juntos, também proporciona a oportunidade de pais e filhos conversarem.

Façam atividade física juntos– As crianças devem compreender que a atividade física pode ser divertida – façam passeios de bicicleta em família, jogos no parque, caminhadas pelo bairro, festas dançantes, corridas no jardim. Procure alcançar 60 minutos por dia com atividade ou movimento.

O peso corporal é um assunto sensível para os adultos e para as crianças e, modelar comportamentos positivos é uma boa estratégia para conseguir ter uma família saudável. Ao estabelecer metas para a saúde em família, é possível apoiarem-se mutuamente e ultrapassar a obesidade ignorada.

Fonte de informação: Texto traduzido e adaptado do original “Is “Oblivobesity” a Problem in Your Family?”, disponível em http://www.eatright.org/resource/health/weight-loss/overweight-and-obesity/is-oblivobesity-a-problem-in-your-family

Margarida Vieira

Sobre Margarida Vieira

Margarida Vieira é nutricionista e doutoranda em Estudos da Criança, na Universidade do Minho. Os seus interesses de investigação estão centrados na promoção e comunicação para a saúde e na prevenção do cancro. Autora e fundadora do Stop Cancer Portugal - adotar um estilo de vida saudável.