Desperdício alimentar: qual o seu impacto ambiental?

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on Twitter

Há muito para refletir, inovar e decidir sobre a relação do desperdício alimentar e o seu impacto ambiental. Vivemos num mundo marcado pela desigualdade social e por problemas ambientais. Se por um lado temos abundância e desperdício de recursos, por outro temos a fome, a desnutrição.

De acordo com os dados da Food and Agriculture Organization (FAO) apesar de aproximadamente 800 milhões de pessoas passarem fome, todos os anos um terço da produção mundial de alimentos para consumo humano nunca chega realmente a ser consumido, sendo perdido ou desperdiçado. Isto é equivalente a desperdiçar cerca de 1,3 biliões de toneladas de alimentos comestíveis.

Impacto ambiental do desperdício alimentar

Em termos ambientais, o desperdício alimentar é responsável por cerca de 8% das emissões globais de gases de estufa.

Para a produção de alimentos, posteriormente desperdiçados, são utilizados recursos naturais, como a água. O volume de água utilizado é equivalente a três vezes o volume do lago de Genebra.

Para além disso, aproximadamente 30% da terra agrícola mundial está atualmente ocupada com a produção de alimentos que na realidade nunca chegam a ser consumidos.

Para uma melhor perceção em termos globais, o desperdício alimentar é responsável por consumir 21% de toda a água; 19% de todos os fertilizantes utilizados; 18% das terras cultivadas e 21% do volume dos aterros sanitários.

Se o uso e a distribuição alimentar fossem geridos de uma forma mais eficiente, 14% de todas as emissões de gases de estufa provenientes da agricultura poderiam ser evitados até 2050.

Como reduzir o desperdício alimentar

Minimizar esta situação é um esforço que deve ser de todos e existem pequenos gestos que podem contribuir para uma melhor gestão dos recursos alimentares. Segundo a FAO alguns dos comportamentos que podemos adotar são:

– “Consumir de preferência antes do fim de…” não significa que se deite o produto fora assim que terminar o prazo indicado no rótulo. Isto porque, a expressão “Consumir de preferência antes do fim de…” significa que o produto pode ser consumido findo o prazo, sem risco de intoxicação alimentar. Esta menção indica apenas a data até à qual as marcas asseguram a qualidade ótima do seu produto, não estando relacionada com a segurança alimentar.

Convêm realçar que a data indicada no produto não significa que a partir daí corre o risco de apanhar uma intoxicação alimentar, deve sim sempre ter em atenção o modo como conserva os alimentos e averiguar o seu estado antes de os consumir.

– Compre os produtos locais, pois assim evita comprar alimentos que tenham viajado inúmeros quilómetros.

– A compostagem doméstica pode, potencialmente, evitar até 150 kg de resíduos alimentares por família e por ano.

Para além destas sugestões, existem ainda outros comportamentos que podem contribuir para evitar o desperdício alimentar. Por exemplo, faça novas receitas com as sobras alimentares; tenha em mente as quantidades quando cozinha; armazene os alimentos de forma adequada e faça uma lista antes de ir às compras, para evitar comprar produtos desnecessários.

A educação alimentar é também essencial para que as crianças e as suas famílias possam desenvolver hábitos alimentares saudáveis ao longo da vida.

Lembre-se, quando contribuímos para o bem-estar do planeta, contribuímos para o bem-estar de todos nós.

Fonte de informação: Tradução e adaptação de um texto publicado pela Food and Agriculture Organization (FAO) em fevereiro de 2017 em https://www.facebook.com/UNFAO/videos/10155081689478586/; Créditos da imagem: http://1.bp.blogspot.com/-DsOSaXZO3w4/UVDNTCp6WrI/AAAAAAAAFoU/6Gw2SrmxTiM/s1600/redu%C3%A7ao+desperdicio+pode+alimentar.jpg 

Cristina Ferrão

Sobre Cristina Ferrão

Cristina Ferrão é licenciada em Nutrição Humana e Qualidade Alimentar na Escola Superior Agrária de Castelo Branco. Acredita na divulgação do conhecimento com bases científicas, como meio de promover a saúde e ajudar a população a adotar um estilo de vida saudável.