Beba café! O consumo de café pode diminuir o risco de cancro

Share on Facebook103Share on Google+0Tweet about this on Twitter

Beba café! O consumo de café pode diminuir o risco de certos tipos de cancro.
Ao longo dos anos, numerosos estudos examinaram a relação do consumo de café com risco de oito tipos de cancro: glioma, cancro da cabeça e pescoço, hepatocarcinoma, cancro de próstata, cancro colo-retal, carcinoma da mama, melanoma e cancro do endométrio.

Glioma
Um estudo conduzido por investigadores do Reino Unido concluiu que os adultos que bebiam cinco ou mais chávenas de café ou de chá por dia tinham um risco significativamente menor (cerca de 40% menos) de ser diagnosticado com glioma (<40%). O estudo examinou 335 casos com glioma de três estudos de coorte. Durante o período de estudo, a ingestão de café e chá foi avaliada através de questionários de frequência alimentar. Não foi observada associação entre o consumo de café ou chá sem cafeína e o risco de glioma.

Cancro da cabeça e pescoço
Beber 4 chávenas de café por dia estava associado a um risco reduzido em 39% de cancro da faringe e orofarínge de acordo com o estudo internacional organizado pelo Head and Neck Cancer Epidemiology Consortium. Para chegarem a esta conclusão, os investigadores reuniram dados de nove estudos caso-controle de cancro da cabeça e pescoço, incluindo 5.139 casos e 9.028 controles. Não foi encontrada associação com o cancro da laringe. Não houve dados suficientes para tirar conclusões sobre a ingestão de café descafeínado.

Hepatocarcinoma
Um maior consumo de café resulta em menor risco de desenvolver carcinoma hepatocelular, o tipo mais comum de cancro no fígado. Os consumidores de café que bebiam de uma a três chávenas por dia tinham um risco reduzido em 29% de desenvolver o hepatocarcinoma. Aqueles que bebiam quatro ou mais chávenas de café por dia tiveram o seu risco reduzido em 42% em comparação com aqueles que bebiam em média menos de uma chávena por dia. O estudo prospectivo incluiu aproximadamente 180.000 homens e mulheres. A ligação entre o consumo de café e o cancro do fígado mostrou-se independente da idade, sexo, etnia, índice de massa corporal, tabagismo ou consumo de álcool, diabetes e hepatite.

Consumo de café: quatro chávenas ou mais por dia

Cancro da próstata
Os pesquisadores investigaram se havia uma associação entre a ingestão de café e chá antes do diagnóstico e o risco de progressão ou recorrência do cancro da próstata. O padrão de consumo de café e chá foi avaliado ao longo de um período de 2 anos antes do diagnóstico. Os indivíduos com diagnóstico de cancro da próstata foram seguidos em média de 6 anos e 4 meses. Foram observados 140 casos de recidivas/progressão de cancro da próstata. O consumo de café foi associado a um risco reduzido de recidiva/progressão do cancro da próstata; a dose ajustada da probabilidade de risco foi observada entre ≥ 4 chávenas por dia e ≤ 1 chávena por semana. Nenhuma associação foi estabelecida entre a ingestão de chá e a recidiva/progressão do cancro da próstata.

Cancro colo-retal
O Instituto Nacional de Saúde, dos Estados Unidos responsável por investigar a relação entre a alimentação e a saúde, acompanhou os hábitos alimentares e o estilo de vida de 489.706 homens e mulheres ao longo de 10 anos e meio. No estudo, cerca de 16% dos participantes bebiam mais de 4 chávenas de café por dia. Os consumidores de 4 a 5 chávenas e os consumidores que bebiam mais de 6 chávenas por dia apresentaram menor risco de cancro do cólon quando comparados com os participantes que não bebiam. Não houve registo de associação relativamente à ingestão de chá.

Carcinoma da mama
Um estudo meta-análise que incluiu 37 artigos publicados, envolvendo 59.018 casos de carcinoma da mama e 966.263 participantes, encontrou uma associação inversa entre o café/cafeína e o risco de cancro da mama para mulheres na pós-menopausa. Registou-se uma associação forte e significativa entre o consumo de café e o risco de cancro da mama para portadores da mutação BRCA1. O risco de cancro de mama diminuiu em 2% por cada duas chávenas de café por dia e 1% por cada 200 mg/dia de na ingestão de cafeína.

Melanoma
Os investigadores verificaram que o consumo de quatro ou mais chávenas de café por dia foi associado a um risco diminuído em 20% para o melanoma maligno, através dos dados colhidos pelo questionário de frequência alimentar que fazia parte do estudo coorte prospectivo do Instituto Nacional da Saúde dos Estados Unidos. Não houve risco diminuído para o melanoma com o café descafeínado.

 

cafe-quatro

Cancro do endométrio
Os investigadores avaliaram 84 alimentos e nutrientes, através dos resultados de um questionário alimentar utilizando em três estudos prospectivos, e se estes poderiam ter alguma relação com o risco de cancro do endométrio. Chegaram à conclusão que beber café várias vezes ao dia pode diminuir o risco de cancro do endométrio. Um dos estudos apurou que as mulheres que bebiam três chávenas de café por dia – cerca de 750 gramas – apresentaram um risco menor (em 19%) de cancro de endométrio comparativamente com as mulheres que bebiam menos de uma chávena de café por dia. Dados de um estudo coorte, diferente, verificaram que as mulheres que bebiam quatro chávenas de café por dia – cerca de 1.000 gramas – tinham um risco 18% menor de ter cancro do endométrio quando comparadas com as que não bebiam café.

Fonte de informação: Tradução e adaptação do artigo “Coffee and cancer” publicado na plataforma cancernetwork.com; Photo Credit © gresei/Shutterstock.com; Photo Credit header  ©karl chor

Sobre Stop Cancer Portugal

Estar informado sobre como prevenir o cancro é o primeiro passo para garantir uma vida plena de saúde. Está pronto para começar? Concentre-se na prevenção, é saúde a longo prazo.