Acupunctura no tratamento de cancro

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on Twitter

A acupunctura é um conjunto de práticas terapêuticas, inspirada nas tradições médicas orientais e consiste na estimulação de locais anatómicos sobre ou na pele.

Esta técnica procura a recuperação do organismo como um todo através da indução de processos regenerativos, normalização das funções alteradas, reforço do sistema imunológico e controlo da dor.

A acupunctura pode auxiliar no cancro como uma técnica complementar de tratamento. Ajuda a modelar o sistema imunológico, pode contribuir para a diminuição da dor e na redução dos efeitos colaterais da quimioterapia (por exemplo nas náuseas e diarreia), além de se registar também benefícios ao nível da diminuição do linfedema.

Alguns estudos recentes realizados com pacientes com cancro avançado demonstraram que os tratamentos de acupunctura, com uma duração de aproximadamente oito semanas, são viáveis registando-se resultados positivos na qualidade de vida dos doentes e no alivio de alguns dos sintomas mais frequentes: ansiedade, fatiga, depressão e dor.

Por isso, a acupunctura deve ser mais utilizada como uma técnica auxilar do tratamento oncológico, sobretudo na recuperação dos doentes oncológicos, permitindo que os efeitos positivos até agora observados possam ser melhor estudados e explorados.

Referências: Dean-Clower E, Doherty-Gilman AM, Keshavuah A, Baker F, et al. Acupuncture as palliative therapy for physical symptoms and quality of life for advanced cancer patients. Integr Cancer Ther. 2010; 9(2): 158-167.; Cruz CT, Barros NF, Hoehne EL. Evidências sobre o uso de práticas alternativas e complementares no tratamento convencional de neoplasias mamárias. Rev Bras Cancerol. 2009; 55(3): 237-246.; Photo credit: http://ivanqjos.soup.io/since/557489503?newer=1

Cátia Mota

Sobre Cátia Mota

Cátia Mota licenciada em Fisioterapia (CESPU- 2014). É fisioterapeuta na Clínica MAPADI e na Clínica Santa Barbara.