O yoga transforma as emoções

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on Twitter

O yoga transforma as emoções, diz Ana. Com 66 anos, frequenta aulas de yoga desde Maio de 2008. Veio para o yoga, porque se reformou e com o tempo que repentinamente ficou disponível, o seu filho mais novo sugeriu-lhe experimentar as aulas de yoga na Academia de Yoga do Porto Vidya. Ana conta-nos a sua experiência e os benefícios que retira com a prática do yoga.

Quando se começa a praticar yoga, passa-se a perceber que o yoga é multidisciplinar. A sua prática inclui técnicas de relaxamento, meditação, respiração e ainda a aprendizagem de posturas (asanas).

Ao longo dos 90 minutos vamos passando por todas estas experiências, sem perceber o quão profundamente somos tocados. É algo que se passa a nível físico e que se vai entranhando no mais íntimo do nosso ser e nos transforma e nos alicerça enquanto pessoas.

Neste caminho percebemos que aquilo que nos irritava, deixa de o fazer. Percebemos que os medos, afinal, não passam disso mesmo, abraçamos a coragem para os ultrapassar. Sabemos que a tristeza, a sensação de infelicidade são um momento. Um momento que inclui outros momentos, como os de partilha, companheirismo, amizade, amor. Estes momentos mesclados com um momento de tristeza e de infelicidade, ajudam a ultrapassar a tristeza e a dor e ficamos a saber que a vida seguirá em frente numa sucessão ininterrupta de momentos.

Pensei em ir, sobretudo para retirar a “ferrugem” do corpo. Tinha uma cifose muito acentuada, e digo, tinha, porque de facto já não tenho. Mas os benefícios do yoga, não ficam apenas por uma melhor postura, os seus benefícios notam-se também na nossa mente e nas nossas emoções. E por ter passado por uma vivência emocional muito dura, quero partilhar isso mesmo: vivi toda essa dor mas o yoga ajudou-me a superar e a ter força num momento decisivo e ser verdadeiramente eu, sobretudo ser aquilo em que o yoga me transformou e que aprendi a ser.

Há momentos difíceis como este: com o coração rasgado de dor lia vezes sem conta a mensagem que recebi no telemóvel. Uma tragédia imensa caiu sobre a nossa família, o nosso menino com 2 anos (o meu sobrinho neto), morrera num acidente em casa dos meus irmãos. Nunca, mas nunca, sentira uma dor tão intensa. Porque sou cristã e tenho fé, a morte tem um sentido profundo de eternidade e de proximidade com Deus. Consolava-me esta ideia. Mas controlar a dor física que me trespassava, procurar o caminho para “gerir e não me enredar na minha dor “, e ser capaz de focar-me nos outros que me rodeavam e tanto sofriam, esse caminho que me trouxe de volta, a mim mesma, foi: a respiração cadenciada, a mente serena e o pensamento assertivo. Esse caminho foi-me dado pelo yoga.

Créditos da imagem: Geetanjal Khanna 
Alexandra Pereira

Sobre Alexandra Pereira

Alexandra Pereira é professora de yoga certificada pela Asociación Internacional de Profesores de Yoga Sananda (AIPYS). Acredita que a prática de yoga pode oferecer uma melhoria da condição física, mental e psicológica do praticante.