Seja curioso, cuidados no Nadir

A medula óssea é responsável pela formação das células sanguíneas, nomeadamente pelos monócitos, eritrócitos, granulócitos, plaquetas e linfócitos.

A maioria dos medicamentos citotóxicos (quimioterapia) são tóxicos para a medula óssea e consequentemente para as células sanguíneas, embora com intensidades diferentes.

Como nem todos os citotóxicos originam graus de mielodepressão iguais é importante conhecer o Nadir correspondente a cada medicamento.

O que é o Nadir?

Nadir é o tempo em dias que decorre entre a administração do medicamento citotóxico e a ocorrência do menor valor de contagem hematológica, ou seja é o momento em que os valores das células sanguíneas atingem o seu valor mais baixo.

Na maioria dos medicamentos citotóxicos o Nadir varia entre 7 a 14 dias, no entanto existem alguns que possuem o Nadir diferente, inferior ou superior.

Neste período verifica-se um decréscimo de leucócitos (leucopenia) e de neutrófilos (neutropenia). Como a principal função destas células consiste na defesa do organismo contra a infeção, facilmente se compreende que o risco de infeção severa passa a estar presente.

Assim, um doente com neutropenia encontra-se suscetivel a infeções e consequentemente em risco.

A maioria das vezes o primeiro sinal de infeção nos doentes nesta fase é a febre, no entanto outros sinais se podem associar como a dor, rubor, edema, fadiga e alterações respiratórias.

De acordo com a sua gravidade, a neutropenia no doente oncológico pode implicar ou não o internamento, devendo a pessoa ter cuidados com uma boa higiene corporal e oral, evitar o contacto com pessoas com infeções, evitar aglomerados de pessoas mesmo sem infeções, não comer alimentos crus, vigiar os sinais vitais regularmente dando especial atenção à temperatura. Em certas situações poderá ser necessário recorrer à antibioterapia.

[fonte]Fontes de Informação: Phipps; Long; Woods & Cassmeyer. (2009). Enfermagem Médico-cirurgica. Conceitos e prática clínica. Lusodidacta. Costa, C.; Magalhães, H.; Félix, R.; Costa, A. & Cordeira, S. (2005). O Cancro e a Qualidade de Vida. Novartis. Créditos da imagem: http://www.about.com/health/ [/fonte]

Ana Paula Figueiredo

Ana Paula Figueiredo é licenciada em Enfermagem e especialista em Saúde Mental e Psiquiatria pela Escola Superior de Enfermagem do Porto. Mestre em Educação na área de especialização em Educação para a Saúde pela Universidade do Minho. Atualmente exerce a sua atividade profissional na á (...)