A boa nutrição no período embrionário

Share on Facebook111Share on Google+0Tweet about this on Twitter

Falámos em textos anteriores na importância de uma boa nutrição no período de concepção, na importância de uma correta alimentação ao longo da gravidez, e vimos com este texto completar com a importância da nutrição no período embrionário, que compreende a fase desde a concepção até às 9 semanas de gestação.

Já era conhecido que durante as primeiras 8 semanas de gestação, o embrião obtinha a sua nutrição a partir das células deciduais, no endométrio, uma vez que ainda não tem capacidade para se nutrir a partir do fluxo sanguíneo materno porque a placenta não está formada até às 9 semanas.

Um grupo de cientistas da Universidade de Manchester vem reforçar e explorar a ideia de que, problemas nutricionais nesta fase da gravidez vêem pôr em causa o sucesso da gravidez e a saúde do bebé ao longo de toda a vida.

Um estudo anterior tinha já demonstrado que, mulheres holandesas que estavam nos 3 primeiros meses de gravidez e passaram fome durante a Segunda Guerra Mundial, geraram filhos mais susceptíveis a diabetes, obesidade, doenças cardiovasculares e outros problemas de saúde, comparativamente às mulheres que tiveram acesso a uma boa dieta.

Neste mais recente estudo, os cientistas descobriram que as células do revestimento do útero acumulam glicose sob a forma de glicogénio. Este glicogénio é disponibilizado mais tarde para a placenta juntamente com as glicoproteínas, de forma a produzir energia e converter-se em aminoácidos utilizados como “blocos de construção” para a continuação do crescimento do embrião.

Uma vez que ocorre o suprimento de sangue direto da circulação da mãe para a placenta, após as 11 semanas, o fornecimento de energia a partir das células do útero cessa.

Este estudo vem então sugerir que, uma dieta saudável durante as primeiras 11 semanas de gravidez é fundamental, mas tendo em conta que os nutrientes são armazenados nas células das glândulas antes da gravidez, a nutrição assume um papel crucial muito antes da concepção.

Referências: Jamie Brown. The University of Manchester. April 2015. Disponivel em: http://www.manchester.ac.uk/discover/news/article/?id=14402; Créditos da imagem:  http://mamaplus.md/posts/2717/
Marisa Figueiredo

Sobre Marisa Figueiredo

Marisa Figueiredo é nutricionista e mestre em Nutrição Clínica, pelo Instituto Superior de Ciências da Saúde Egas Moniz. É doutoranda na Faculdade de Medicina de Lisboa no curso de Doenças Metabólicas e de Comportamento Alimentar. Dedica o seu trabalho à nutrição clínica, no adulto e na criança, com particular interesse pela alimentação e saúde infantil. A prevenção começa in útero.