O yoga na gravidez

Os primeiros três meses de gravidez são especialmente exigentes.

O corpo transforma-se de forma vertiginosa para criar um sistema de suporte de vida para o bebé que se desenvolve.

Hormonas são libertadas para construir o revestimento do útero, e o volume sanguíneo aumenta para facilitar essa construção. A pressão arterial diminui de modo a que o coração possa bombear o líquido adicional, para que a placenta se forme. O tecido muscular começa a relaxar e as articulações começam a ceder para que o útero possa alargar à medida que o bebé cresce.

É na primeira parte deste trimestre que surge o maior risco de aborto espontâneo, por isso a atividade física durante este período, deve ser realizada de modo a criar as condições ideais para garantir a implantação do embrião e fixação adequada da placenta.

Toda esta atividade interna pode deixar a mulher grávida esgotada, com sono e uma enorme vontade de descansar.

Um professor de yoga deve, desde logo, estabelecer com a gestante, o que realmente é adequado para fazer numa aula de yoga. Por isso, é importante uma conversa com a grávida para se perceber as suas expectativas, limitações e capacidades físicas, bem como saber se o médico assistente está de acordo com a prática de uma atividade física e qual considera ser o estado de saúde da grávida.

Durante o primeiro trimestre, a grávida deve ser capaz de fazer as posturas, as asanas, básicas de yoga, mas é fundamental que ela ouça seu corpo e o respeite.

Judith Hanson Lasater é professora de yoga, fisioterapeuta, e autora do livro “Yoga para a gravidez”. Ela defende o ensino do yoga deforma a que as suas alunas possam confiar nos seus instintos. E afirma “se alguma coisa a faz sentir-se mal, pare; se algo parece muito, muito bom, continue fazendo. A intuição de uma mulher grávida é a razão pela qual a raça humana está aqui, então eu quero que as minhas alunas aprendam a confiar nela.”

Não existem posturas de yoga para grávidas, existem sim adaptações das posturas normais, que são ajustadas às diversas etapas da gravidez e à condição física da gestante.

Estas posturas pretendem contribuir para a harmonia e bem-estar da mulher e do bebé. Procuram incrementar a força muscular e a flexibilidade, sobretudo da zona inferior do corpo.

É importante fazer pausas entre as posturas, para que a grávida consiga escutar o seu corpo e perceber os benefícios do que acabou de realizar. Estas pausas também devem permitir escutar a respiração e deixar que a mesma se processe de um modo tranquilo, calmo e profundo.

Saber usar a respiração (pranayama) é fundamental na hora do parto e contribui de uma forma decisiva para acalmar a mente e controlar a dor, naquele momento.

Por fim, praticar meditação, ajuda a gestante a encontrar o equilíbrio mental e emocional, para encarar a gravidez e o parto com otimismo e confiança, e ainda descobrir a sua força e determinação interior.

Fontes de informação: Yoga for Pregnancy & to get back into shape”, Francoise Barbira Freedman. Ed. Hermes House, Anness Publishing; “Yoga y Medicina”, Dr. Timothy McCall, Paidotribo; 1º edição (January 1, 2009). Livro “Yoga para gestantes”, Fadynha, Ed. Ground, 2005. Livro “Yoga, embarazo y nacimiento”, Janet Balaskas, Ed. Kairós, Maio 2002.
Créditos da imagem: http://www.huffingtonpost.com/2014/03/27/yoga-poses-pregnant_n_4961327.html

 

Alexandra Pereira, professora de yoga através da AIPYS-Asociación Internacional de Profesores de Yoga Sananda, Espanha 2000. Licenciada em Filosofia (FLUP 1988). Mestrado em Filosofia: “A filosofia do yoga: da prática a uma filosofia de vida” ( FLUP 2019) Exerce a sua actividade profissional de professora de yoga em Vidya-Academia de Yoga do Porto (Desde 2001). Dirigiu e ministrou cursos de Formação: "Curso de Professores de Yoga" (desde 2010 a 2016) e "Curso de Monitor de Yoga para técnico de SPA" (2013). Os seus atuais interesses de investigação, relacionam-se com as doenças autoimunes e cancro, e no contributo que a prática de yoga oferece para melhorar a condição física, mental e psicológica do praticante. Curso de especialização ("Yoga for Cancer Survivors" 2013). Alexandra Pereira, yoga teacher through the AIPYS-Asociación Internacional de Profesores de Yoga Sananda, Spain 2000. Specialization course ("Yoga for Cancer Survivors" 2013). Licenciate in Philosophy (FLUP 1988). Master Philosophy: “The Philosophy of Yoga: From Practice to a Philosophy of Life” (FLUP 2019) Professional activity: yoga teacher at Vidya-Academia de Yoga do Porto (since 2001). Direted and teached training Courses: "Yoga Teacher Course" (from 2010 to 2016) and "Yoga Monitor Course for SPA Technician" (2013). My current research, is relate to autoimmune diseases and cancer, and the contribution that the practice of yoga offers to improve physical, mental and psychological well-being in student.