A murta que plantar, o seu perfume ficará no ar

Share on Facebook174Share on Google+0Tweet about this on Twitter

A murta é uma planta que toma a forma de um arbusto. Mais abundante na zona centro e sul de Portugal continental, é rara no norte do País. É uma espécie da família das Myrtaceae e que em latim se dá o nome de Myrtus communis L.

De pequena dimensão, apresenta caule com casca falhada vermelho acastanhada, folhas ovais compridas, verde-escuras, brilhantes, dotadas de glândulas oleosas e flores perfumadas. O fruto é uma baga de cor negro-azulada que é comestível.

frutos da Murta

As flores da murta, as bagas e as folhas tem algumas utilidades culinárias. Por exemplo, se pretender uma salada ou uma guarnição para os seus pratos, deve utilizar as flores frescas.

Para fazer um delicioso prato de carne, as folhas e as bagas vão dar um sabor especial.

As bagas apresentam um sabor adstringente, podendo substituir a pimenta no tempero da carne. Também são utilizadas para fazer licor.

Para além da utilização culinária, a murta tem presença evidente no mundo da cosmética e perfumaria, onde se utilizam os seus óleos essenciais, extraídos por destilação.

Como plantar murta no seu jardim

O primeiro passo para ter murta no seu jardim, é aprender como cultiva-la. Siga 5 passos simples:

  1. Instale por sementeira direta: adquira as sementes em qualquer loja de produtos agrícolas, ou faça mesmo uma compra online
  2. Coloque as sementes, 5 a 30 mm de profundidade na terra a uma distância de aproximadamente 50 cm. Para um metro quadrado de terra, use um total de 2 sementes, no conjunto de vasos recomendamos uma semente em cada vaso.
  3. A planta necessita de um solo bem drenado e um local com muita iluminação, assim  a rega deve ser feita todos os dias, e se necessário de manhã e ao fim da tarde. Se estiver um dia cinzento, basta regar uma vez. Em zonas mais frias, deve realizar-se proteção das plantas.
  4. Apare a planta em pleno florescimento, para tomar forma.
  5. A murta deve ser colhida quando já estiver em pleno desenvolvimento.

Conheça agora os benefícios nutricionais e medicinais que pode obter com a murta.

O fruto da murta apresenta na sua constituição (por 100 g), algumas proteínas (4,17%), fibras (17,41%) e muito pouca energia (11,21 Kcal/g). Na sua composição encontram-se 14 ácidos gordos, onde predominam os insaturados (73,68%), destacando-se o ácido oleico. Nos extractos de folhas, podemos encontrar como principais compostos fenólicos, os flavonóides, cumarinas e taninos, conferindo atividade antioxidante à planta.

A murta pode ajudá-lo a sentir-se bem de duas formas: estando presente nas preparações culinárias e no seu jardim, com o seu agradável perfume.

Referências:  Clevely Andy, Katherine Richmond. Manual completo de Plantas e Ervas Medicinais. Lisboa: Editorial Estampa;  Sedat Serce, Sezai Ercisli, Memnune Sengul, Kazim Gunduz, and Emine Orhan. Antioxidant activities and fatty acid composition of wild grown myrtle (Myrtus communis L.) fruits. Pharmacogn Mag. 2010 Jan-Mar; 6(21): 9–12. Cevat Aydın, , ,M. Musa Özcan . Determination of nutritional and physical properties of myrtle (Myrtus communis L.) fruits growing wild in Turkey. Journal of Food EngineeringVolume 79, Issue 2, March 2007, Pages 453–458. Myrtus Communis L. AGROTEC_6_29.pdf. Pereira, P, , Cebola, MJ and M. Gabriela Bernardo-Gil1. Comparison of Antioxidant Activity in Extracts of Myrtus communis L. Obtained by SFE vs. Solvent Extraction. Journal of Environmental Science and Engineering A 1 (2012) 115-120.

Catarina Santos

Sobre Catarina Santos

Catarina Santos é licenciada em Dietética pela Escola Superior de Saúde de Leiria. Interessa-se pela área das Tecnologias de Produção Animal e Vegetal e pela Nutrição.