Espargos: lanças de um exército invisível

Share on Facebook70Share on Google+0Tweet about this on Twitter

Chegou a temporada dos espargos! Os primeiros chegam em abril, mas continuam frescos e tenros até finais de junho, altura em que se tornam demasiado espessos e fibrosos.

Existem muitos tipos, com diferentes visuais e sabores, desde o mais popular, o de cor branca, ao selvagem, o de cor verde. Há espargos largos, finos, pequenos e enormes; no entanto, o valor nutricional, de base, é igual.

O espargo, todo ele, é aproveitável e comestível. É um vegetal muito rico em fibras, folatos, vitamina A e C, acrescido do conteúdo mineral abundante em selénio, manganésio e cobre. No espargo, os fitoquímicos identificados com as concentrações mais elevadas são os compostos fenólicos. Salienta-se em especial a quercetina e a rutina, substâncias fitoquímicas da classe dos flavonóides.

Estas duas substâncias exibem uma forte atividade antioxidante, promovendo diversos efeitos positivos na saúde, através da neutralização dos radicais livres e na proteção do corpo humano contra o stress oxidativo, a principal causa de alguns tipos de cancro, das doenças cardíacas e que está, ainda, na origem do envelhecimento. Assim, digamos que os espargos são como as lanças de um exército invisível que luta, neste caso, a favor da saúde.

Escolha os espargos frescos na variedade mais atraente. Cozinhe-os a vapor, um método culinário que potencia a atividade antioxidante das substâncias fitoquímicas presentes neste vegetal. E experimente servi-los, por exemplo, com molho holandês. Confirme que é uma delícia e depois espalhe a notícia.

Este texto foi publicado pela primeira vez no Stop Cancer Portugal em abril de 2012.

Referencias: Gibellini L, Pinti M, Nasi M, Montagna JP, De Biasi S, Roat E, Bertoncelli L,Cooper EL, Cossarizza A. Quercetin and cancer chemoprevention. Evid Based Complement Alternat Med. 2011;2011:591356.; Barros, Lillian; Ferreira, Isabel C.F.R.; Carvalho, Ana Maria; Dueñas, Montserrat; Santos-Buelga, Celestino (2010) – Phenolic composition and antioxidant activity of Portuguese wild edible greens. In XXVth International Conference on Polyphenols. Montpellier; Ferrara L., Dosi R., Di Maro A., Guida V., Cefarelli G., Pacifico S., Mastellone C., (…), Parente A. Nutritional values, metabolic profile and radical scavenging capacities of wild asparagus (A.acutifolius L.) (2011) Journal of Food Composition and Analysis, 24 (3), pp. 326-333.
Fonte de Imagem: http://www.tendertips.co.nz/

Margarida Vieira

Sobre Margarida Vieira

Margarida Vieira é nutricionista e doutorada em Estudos da Criança na especialidade de saúde infantil pela Universidade do Minho. Os seus interesses de investigação estão centrados na promoção e comunicação para a saúde e na prevenção do cancro. Autora e fundadora do Stop Cancer Portugal - adotar um estilo de vida saudável.