Hortoterapia: ligue-se à natureza!

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on Twitter

A primavera chega, e há mais vontade de realizar atividades ao ar livre. Está recordado da nossa sugestão, de com apenas um metro quadrado construir uma mini horta?

Passaram 2 anos. E então, já tem?

Ter uma mini horta em casa, pode ser benéfico, tanto a nível psicológico como físico. O conceito de hortoterapia surge assim, pela importância da interação entre as plantas e o ser humano.

A hortoterapia mistura dois campos: horticultura, isto é, o ato de cuidar as plantas e a terapia. Portanto, como  ferramenta terapêutica pode:

  • ajudar na redução do stress. O relaxamento proporcionado pelos ambientes repletos de plantas, proporcionam às pessoas sentimentos de independência, construindo assim a sua auto estima. Ao dedicar-se à sua mini horta, está a colocar toda a sua atenção nesta tarefa, bloqueando assim os pensamentos de stress.
  • promover o crescimento a nível cognitivo e social mas também o crescimento psicológico, físico e espiritual.

Ao nível cognitivo, o ato de cultivar é associado ao aumento da atenção, bem como na melhoria da capacidade de resolver problemas e na aptidão de seguir instruções.

A horticultura oferece oportunidades para que aconteçam atividades em grupo e troca de experiências, intensificando deste forma os benefícios sociais.

Sobre os benefícios físicos que pode obter em ter uma mini horta em casa, alguns deles são: o fortalecimento dos músculos, maior amplitude de movimentos, e consequente melhoria da circulação sanguínea e da respiração.

Cuidar das suas plantas cria uma comunhão com a natureza e uma sensação de paz e harmonia, satisfazendo desta forma o nível espiritual.

O valor terapêutico das plantas não é limitado apenas aos jardins, pode- se alargar a um pequeno conjunto de vasos numa janela ou num terraço. Então é desta que constrói uma hortinha? Pense como é bom chegar a casa, depois de um longo dia de trabalho, dedicar algum do seu tempo às plantas que cultivou.

Ligue-se à natureza e obtenha todos os benefícios que ela pode proporcionar.

Referências: Jenny Cecilia Pfeffer J. 2007. Horticultural Therapy in Tennessee; American Horticultural Therapy Association definitions and positions, disponivel em: http://ahta.org/sites/default/files/DefinitionsandPositions.pdfFonte da imagem: http://portalsenciente.files.wordpress.com/2013/05/projeto_arvores.png

Catarina Santos

Sobre Catarina Santos

Catarina Santos é licenciada em Dietética pela Escola Superior de Saúde de Leiria. Interessa-se pela área das Tecnologias de Produção Animal e Vegetal e pela Nutrição.