O que é que a banana tem?

O que é que a banana tem?

Quando me preparava para escrever sobre a mais conhecida das frutas tropicais, lembrei-me de uma canção composta por Dorival Caymmi para o filme “Banana Terra” e imortalizada pela luso-brasileira Cármen Miranda, em 1939, “O que é que a baiana tem?“.

Genial pelo ritmo, esta música fica no ouvido de qualquer um.

Tentar adaptar a letra da canção a uma versão sobre esta fruta, talvez possa ajudar a fixar o que é que a banana tem.

O que é que a banana tem?
Tem vitaminas, tem! (rica em vitamina B6 e vitamina C)
Tem sais minerais tem! (rica em potássio, magnésio e manganésio)
Dopamina  tem!
Tem muita fibra, tem!
Tem energia como ninguém  (leia-se tem energia como nenhum outro fruto. Sim, tem glicose, frutose, sacarose, mas açúcares provenientes de fonte natural)
Como ela faz bem!

A banana é um fruto bastante completo mas, muitas vezes, por ignorância, é retirada dos regimes, indicados para perder peso, devido ao seu conteúdo calórico. Puro engano!

Uma banana média pesa cerca de 120 gramas, o que contabiliza aproximadamente 105 calorias fornecidas pelos açúcares simples, mas lentos na absorção sanguínea. Portanto, a banana assegura um bom nível de energia de forma prolongada. Por outro lado, estes açúcares, de fonte natural, vêm acompanhados por uma excelente quantidade de fibra dietética total, cerca de 3 gramas de fibra, com superioridade em fibras insolúveis.

Também há quem pense que, por fazer bem à saúde, comer fruta resume-se a comer bananas. Já sabe, e ao longo do que aqui tem sido escrito, a variedade e o equilíbrio são a receita base da alimentação saudável. Portanto, deve comer a banana alternando com a panóplia de frutas frescas que vão aparecendo ao longo do ano.

No caso da banana, ela está sempre na época. A bananeira dá pencas (cada penca é um conjunto de 10 a 25 bananas) de 3 em 3 ou de 4 em 4 semanas, dependente da região do globo.

Em Portugal, a banana é cultivada na Madeira e no Algarve (climas quentes e húmidos) durante todo o ano. No entanto, a banana da Madeira encontra-se no seu melhor entre os meses de Julho e Setembro.

Além dos argumentos nutricionais a favor deste fruto tropical acima descritos, alguns estudos indicam a forte presença de dopamina, um estimulante do sistema nervoso central, e dois fitoquímicos da classe dos flavonóides: a catequina e a delfinidina. Estes últimos são considerados agentes anticancerígenos pela capacidade de bloqueio na promoção e progressão das células cancerígenas.

Um estudo publicado na revista Cancer Research relata o efeito da delfinidina no cancro da próstata, por indução da apoptose das células PC3, interferindo no mecanismo da activação do fator de transcrição NF-kB.

Reconfortante pelo sabor doce e ao mesmo tempo neutro e alcalinizante que tem, a banana recomenda-se. Mas, nem sempre nem nunca, como diz o provérbio.

Referencias: Kanazawa, K., & Sakakibara, H. (2000). High content of dopamine, a strong antioxidant, in cavendish banana. Journal of agricultural and food chemistry,48(3), 844-848.; Méndez, C. D. M. V., Forster, M. P., Rodríguez-Delgado, M. Á., Rodríguez-Rodríguez, E. M., & Romero, C. D. (2003). Content of free phenolic compounds in bananas from Tenerife (Canary Islands) and Ecuador. European Food Research and Technology217(4), 287-290.; Nogueira, J. M. F., Fernandes, P. J. P., & Nascimento, A. M. D. (2003). Composition of volatiles of banana cultivars from Madeira Island. Phytochemical Analysis14(2), 87-90.; Hafeez BB, Siddiqui IA, Asim M, Malik A, Afaq F, Adhami VM, Saleem M, Din M,Mukhtar H. A dietary anthocyanidin delphinidin induces apoptosis of human prostate cancer PC3 cells in vitro and in vivo: involvement of nuclear factor-kappaB signaling. Cancer Res. 2008 Oct 15;68(20):8564-72.

O texto «o que é que a banana tem?» foi publicado pela primeira vez no Stop Cancer Portugal em  Janeiro de 2011

Margarida Vieira, nutricionista, licenciada em Ciências da Nutrição (FCNAUP-1991), mestre em Nutrição Clínica (ISCSEM-2008). Doutorada em Estudos da Criança, na especialidade de saúde infantil pela Universidade do Minho. Membro efetivo da Ordem dos Nutricionistas com a cédula profissional nº 0052N. Investigadora na Fundação para a Ciência e Tecnologia (2011-2015). Membro do Centro de Investigação em Estudos da Criança – CIEC. Desenvolve a sua atividade na Investigação e na área da Nutrição Clínica. É autora e coordenadora de projectos de prevenção primária na área da saúde, bem como na organização e dinamização de seminários sobre hábitos alimentares saudáveis, predominantemente em ambiente escolar. Os seus atuais interesses de investigação, são no domínio da promoção e da comunicação para a saúde, na prevenção do cancro e de outras doenças crónicas. Responsável pela conceção e coordenação de campanhas para a prevenção do cancro. Trabalhou no Marketing Farmacêutico e especializou-se em Gestão e Comunicação da Marca (IPAM – 2003). Autora e fundadora do Stop Cancer Portugal, adotar um estilo de vida saudável. Usa o novo acordo ortográfico. Margarida Vieira, nutritionist, is PhD in Child Studies of the University of Minho. Member collaborator of the Research Centre for Child Studies - CIEC. 
She is author and coordinator of projects for primary prevention in health care as well as in the organization and promotion of workshops on healthy eating habits in the schools. Her current research interests are cancer prevention and other chronic diseases and health communication.
 Responsible for the design and coordination of the awareness of campaigns for the prevention of cancer. Worked in Pharmaceutical Marketing and specializes in Brand Management and Communication. Author and Founder of Stop Cancer Portugal Project.