Causas de abandono do aleitamento materno – parte 3

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on Twitter

MamilosNa continuação dos dois textos anteriores (ver parte 1 ou ver parte 2), encerramos o capítulo «Causas de abandono do aleitamento materno» com mais algumas estratégias para melhorar a produção de leite.

Vejamos alguns pormenores sobre mamilos planos e invertidos.

O mamilo fica mais saliente nas últimas semanas de gravidez e/ou logo após o parto, pelo que não é necessário fazer qualquer manobra ou usar qualquer método durante a gravidez. Para além deste aspecto, a mãe pode tentar rodar o mamilo entre os dedos de modo a ficar mais saliente.

É importante que a mãe coloque o bebé ao peito logo após o nascimento, durante a primeira hora, evite o uso de tetinas e de chupetas, para evitar que o bebé tenha maior dificuldade em pegar.

mamiloSe a mama está muito cheia o mamilo fica menos saliente. É favorável retirar uma porção de leite antes de colocar o bebé ao peito. Pode ainda tentar espremer um pouco de leite para a boca do bebé, normalmente após provar o leite ele fica mais motivado para mamar. Pode ainda recorrer ao uso de bomba ou seringa para tentar que o mamilo fique mais saliente.

Uma das preocupações frequentes da mãe é que o seu leite seja insuficiente. Todas as mulheres possuem um número semelhante de células produtoras de leite, independentemente do tamanho das mamas.

Assim nos casos de pouco leite e choro do bebé, convém saber quais as razões e como contornar a situação.
Se o bebé chora mais do que o habitual, se quer sugar mais frequentemente, se demora muito a mamar ou adormece a mamar poderá ser consequência da mãe tentar amamentar a criança em horário rígido, deixar a criança esperar muito tempo para mamar, trocar de mama quando o bebé não esvaziou totalmente a primeira (a criança não ingere quantidade suficiente da gordura que está no final da mamada e fica insatisfeito).

Neste caso a mãe deve ter o cuidado de:

  1. A mãe deve amamentar sempre que o bebé tenha fome (em horário livre)
  2. O bebé deve esvaziar uma mama até ao fim (até que ele pare espontaneamente), só depois a mãe deve oferecer a outra; na mamada seguinte deve alternar
  3. Acordar o bebé e não o deixar muito agasalhado, dado que isso favorece o adormecimento.

Para aumentar a produção de leite a mãe pode:

  1. Amamentar com mais frequência durante alguns dias e também durante a noite (a libertação de prolactina é superior durante a noite)
  2. Retirar o leite, sempre que não esteja com o bebé.

Se a criança aumenta de peso corretamente, está decerto a alimentar-se em quantidade suficiente.

Referências: Leonor Levy e Helena Bértolo. Manual do aleitamento materno. Comité Português para a UNICEF/Comissão Nacional. Iniciativa Hospitais Amigos dos Bebés. Edição Revista de 2008, Lisboa.

Marisa Figueiredo

Sobre Marisa Figueiredo

Marisa Figueiredo é nutricionista e mestre em Nutrição Clínica, pelo Instituto Superior de Ciências da Saúde Egas Moniz. É doutoranda na Faculdade de Medicina de Lisboa no curso de Doenças Metabólicas e de Comportamento Alimentar. Dedica o seu trabalho à nutrição clínica, no adulto e na criança, com particular interesse pela alimentação e saúde infantil. A prevenção começa in útero.