Funcho: erva-doce na sua horta!

Share on Facebook140Share on Google+0Tweet about this on Twitter

Em setembro vai poder plantar na sua mini horta uma planta bastante versátil: o funcho doce. Foeniculum vulgare var Duce, também conhecido por erva-doce, é uma herbácea perene, verde acinzentada, com um aroma forte, ramos finos e folhas verdes escuras macias e rendilhadas.

No verão aparecem pequenas flores amarelo- mostarda, seguidas por pequenas vagens de sementes ovais.

Estudos feitos à composição química do óleo essencial do funcho concluiram a presença, em quantidade abundante, de trans-anetol, estragol, fenchone e limoneno. Estes componentes químicos conferem à planta atividade antioxidante e antimicrobiana.

O óleo essencial desta planta é usado nos produtos alimentares, como agente aromatizante, sendo também, utilizado como componente em cosmética e em produtos farmacêuticos. Ao que se sabe, o funcho pode ter efeito diurético, anti-inflamatório, analgésico e atividade antioxidante.

Para que fique convencido a cultivá-lo na sua mini horta ou mesmo num pequeno  vaso, saiba  que o chá de funcho, feito com as folhas mais macias, pode ajudar na indigestão e nas cólicas infantis, por apresentar efeito antiespasmódico. A investigação relata ainda que as sementes de funcho apresentam atividade anticancerígena.

Como cultivar funcho?

Está na hora de colocar então as mãos na terra e cultivar funcho. Oriente-se por estes passos simples:

  1. Instale por sementeira direta: adquira as sementes em qualquer loja de produtos agrícolas, ou faça mesmo uma compra online
  2. Coloque as sementes, 5 a 30 mm de profundidade na terra a uma distância de 15 a 20 cm. Para um metro quadrado de terra, use um total de 5 sementes. O número de sementes é ajustável conforme a preferência do utilizador
  3. Para que a planta cresça é recomendável que o solo seja húmido, assim  a rega deve ser feita todos os dias, e se necessário de manhã e ao fim da tarde
  4. O funcho é uma planta que se auto propaga livremente, se não precisar das sementes, deve cortar-lhe a cabeça
  5. Tenha o cuidado de ir retirando as ervas daninhas, para não competirem com o alimento do funcho
  6. O funcho deve ser colhido quando já estiver em pleno desenvolvimento, ou seja, em meados de setembro, outubro.

Não deixe para amanhã o que pode plantar hoje! O funcho deve estar na sua mini horta para a tornar mais doce e cheirosa!

Referências:  Clevely Andy, Katherine Richmond. Manual completo de Plantas e Ervas Medicinais. Lisboa: Editorial Estampa;  Abdelaaty A. Shahat et al. Chemical Composition, Antimicrobial and Antioxidant Activities of Essential Oils from Organically Cultivated Fennel Cultivars. Int J Mol Sci. 2011.

Catarina Santos

Sobre Catarina Santos

Catarina Santos é licenciada em Dietética pela Escola Superior de Saúde de Leiria. Interessa-se pela área das Tecnologias de Produção Animal e Vegetal e pela Nutrição.