Cebolinho: suplemento natural de antioxidantes

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on Twitter

O verão não tarda em chegar. Começa a época do ano em que normalmente só apetece bebidas e pratos frescos e saborosos.

Frescos e saborosos vem logo à ideia as saladas. E porque não juntar cebolinho às suas saladas habituais?

Se já experimentou, fica a sugestão de o cultivar em casa para o usar enquanto cozinha. Se ainda não conhece esta erva aromática encontra aqui alguns motivos para a testar.

O cebolinho faz parte da vasta lista de ervas aromáticas que se consomem frescas dando um pequeno contributo para a prevenção de certas doenças, um bom motivo para arranjar um lugar para o cebolinho na sua horta “+ Saúde por Metro Quadrado”.

O cebolinho é um dos membros da família das cebolas. É uma planta que cresce em tufos compactos. As suas folhas são cilíndricas, muito finas e forma pequenos bolbos. Utiliza-se pelo aroma das folhas, e é fácil de cultivar em qualquer tipo de terra.

As temperaturas ótimas ao desenvolvimento deste hortícola verificam-se entre Maio e Junho, variando entre os 17 e os 25°C. Já temperaturas acima dos 40°C são letais para o cebolinho.

Como cultivar cebolinho?

Então como começar a cultivar o cebolinho?

  • A cultura é permanente e instala-se por sementeira no local definitivo
  • A distância entre sementes é de 15 a 20 cm. Tanto em vasos como no metro quadrado de terra que pode preparar, poderá obter três florescências de cebolinho.
  • A rega é essencial. Regue diariamente até que a terra apresente um nível de escoamento de água reduzido.
  • Durante a época de colheita é conveniente efetuar adubações de cobertura, com 100 g de azoto. A adubação de cobertura é opcional e serve essencialmente para reforçar a fertilização efetuada antes da plantação. No caso do cebolinho é viável que se faça para proteger a planta de doenças e de possíveis pragas.
  • Termine a colheita das folhas de cebolinho no início do outono. Assim, permite que a planta acumule reservas de nutrientes e evita que a cultura entre em suspensão do seu desenvolvimento, isto porque com dias mais curtos e temperaturas mais baixas, o cebolinho cessa o seu crescimento.

Quais as propriedades do cebolinho?

O cebolinho possui na sua constituição enzimas antioxidantes como a superóxido dismutase, a catalase, a peroxidase e a glutationa peroxidase. Estas enzimas encontram-se em maior quantidade nas folhas. Associado a estas enzimas, a erva do cebolinho é ainda fonte natural de flavonóides, carotenóides e clorofilas.

O cebolinho deve ser consumido cru para usufruir da sua fonte de antioxidantes naturais como se de um suplemento se tratasse, o que pode ajudar juntamente com outras fontes vegetais a prevenir as doenças cardiovasculares, alguns tipos de cancro e mesmo atrasar o envelhecimento da pele.

Depois de reunidas as informações nutricionais e as condições para plantar o cebolinho, não perca tempo. Aposte numa alimentação saudável, saborosa e condimentada com ervas aromáticas como é o cebolinho.

Referências: Alberto Gardé, Nydia Gardé. Culturas Hortícolas Nova Colecção Técnica Agrária. Vol. I. Lisboa: Clássica Editora, 1988.;Almeida, Domingos. Manual de Culturas Hortícolas. Vol. II. Lisboa: Editoral Presença, 2006.; http://wydawnictwo.up.lublin.pl/acta/hortorum_cultus/2011/acta_hort_10(2)_art_08.pdf; Stajner D, Canadanović-Brunet J, Pavlović A. Allium schoenoprasum L., as a natural antioxidant. Phytother Res. 2004 Jul;18(7):522-4.

Catarina Santos

Sobre Catarina Santos

Catarina Santos é licenciada em Dietética pela Escola Superior de Saúde de Leiria. Interessa-se pela área das Tecnologias de Produção Animal e Vegetal e pela Nutrição.