Cinco novos perigos escondidos da obesidade

obesidade

A conceituada revista Scientific American publicou, este mês, um artigo que revela cinco novos perigos escondidos associados ao excesso de peso e à obesidade.

É do conhecimento comum que a obesidade coloca qualquer indivíduo em maior risco de sofrer de doenças cardíacas, acidente vascular cerebral e diabetes quando o excesso de peso atinge mais de 20 % do peso considerado normal.

Como se todos estes problemas não bastassem, a investigação vem ainda confirmar que o excesso de peso também afeta a saúde mental, ao agravar a depressão e a doença de Alzheimer, a saúde sexual e reprodutiva e a qualidade de vida diária, sobretudo para os que estão a envelhecer. Os cientistas acreditam que cerca de 25% de alguns tipos de cancro – incluindo o cancro do colon, do rim e do esófago – são despoletados pela obesidade e pela inatividade física.

A lista dos cinco novos perigos da obesidade:

  • Azia: um estudo de 2005 com 450 indivíduos mostrou que os adultos obesos têm 2,5 vezes mais a possibilidade de ter azia quando comparados com indivíduos de peso normal. Uma explicação possível é que a gordura visceral poderá empurrar o estômago para dentro da cavidade torácica.
  • Esforço respiratório: a gordura visceral que envolve os órgãos é mais perigosa que a gordura subcutânea; a gordura visceral pressiona o diafragma, o que limita a respiração, fazendo com que os pulmões tenham dificuldade em se expandir.
  • Articulações dolorosas: o peso adicional acumulado sobrecarrega em particular os joelhos, provocando dor e diminuindo a sua capacidade de mobilização.
  • Depressão: pelo menos uma dúzia de estudos sugere que a obesidade pode ser uma causa importante de depressão, possivelmente devido à combinação de fatores fisiológicos e do estigma social. Observou-se que os neurónios da região do córtex cerebral se apresentavam atrofiados e com deformação.
  • Disfunção sexual: as células adiposas libertam substâncias inflamatórias que conseguem danificar os feixes nervosos do pénis e atacam os vasos sanguíneos do clitóris levando à incapacidade de sentir prazer na relação sexual.
Texto adaptado da Scientific American Magazine, Janeiro 2012 em:
http://www.scientificamerican.com/article.cfm?id=five-hidden-dangers-of-obesity

Margarida Vieira, nutricionista, licenciada em Ciências da Nutrição (FCNAUP-1991), mestre em Nutrição Clínica (ISCSEM-2008). Doutorada em Estudos da Criança, na especialidade de saúde infantil pela Universidade do Minho. Membro efetivo da Ordem dos Nutricionistas com a cédula profissional nº 0052N. Investigadora na Fundação para a Ciência e Tecnologia (2011-2015). Membro do Centro de Investigação em Estudos da Criança – CIEC. Desenvolve a sua atividade na Investigação e na área da Nutrição Clínica. É autora e coordenadora de projectos de prevenção primária na área da saúde, bem como na organização e dinamização de seminários sobre hábitos alimentares saudáveis, predominantemente em ambiente escolar. Os seus atuais interesses de investigação, são no domínio da promoção e da comunicação para a saúde, na prevenção do cancro e de outras doenças crónicas. Responsável pela conceção e coordenação de campanhas para a prevenção do cancro. Trabalhou no Marketing Farmacêutico e especializou-se em Gestão e Comunicação da Marca (IPAM – 2003). Autora e fundadora do Stop Cancer Portugal, adotar um estilo de vida saudável. Usa o novo acordo ortográfico. Margarida Vieira, nutritionist, is PhD in Child Studies of the University of Minho. Member collaborator of the Research Centre for Child Studies - CIEC. 
She is author and coordinator of projects for primary prevention in health care as well as in the organization and promotion of workshops on healthy eating habits in the schools. Her current research interests are cancer prevention and other chronic diseases and health communication.
 Responsible for the design and coordination of the awareness of campaigns for the prevention of cancer. Worked in Pharmaceutical Marketing and specializes in Brand Management and Communication. Author and Founder of Stop Cancer Portugal Project.