O meu filme

No início de um novo ano somos quase sempre confrontados com uma introspecção que nos leva pelos mais diversos ramais. E viajamos. Deixamo-nos levar pelo filme que passa diante de nós e que nos faz ficar estáticos olhando o fundo de um qualquer nada..

Em termos profissionais/académicos os objectivos são claros e estão à vista de todos; no plano das amizades lembramos aqueles que nos são queridos e que tantas semanas e meses passamos sem os ver. Neste último ano? Talvez até nem os tenhamos visto cara a cara … na família alargada, quantas quezilas desnecessárias; no seio familiar, quanto tempo perdido em pequenos nadas de gestos ou palavras. E restamos nós.

Olhamo-nos e pensamos o que produzimos, o que fomos capazes de ser para os outros, o que partilhámos, o que soubemos receber mas, e nós? Quantas vezes na corrida do quotidiano nos deixámos ficar atónicos sem um pouco de atenção?

As refeições são aquela coisa rápida e pouco elaborada que acaba por residir em encher o prato, esvaziar o prato e com alguma rapidez, pois o corpo pede uma estirada no sofá! Falar em actividade física então é algo muito complicado que leva tempo, tempo que não há! Nesse filme que vislumbrou o que menos gostou?

Talvez o facto de a vida estar a passar nos carris, autonomamente, sem apeadeiros ou estações que não as obrigatórias. Lembra-se do cheiro dos campos em flor? Ou o das primeiras chuvas?

O nosso Ser precisa disso, dessas pequenas paragens e contemplações. Dê-se. Seja o seu objectivo.

Pois bem, aqui ficam duas sugestões, simples e sem complicações. A primeira é que obrigue-se a comer alimentos saudáveis e mais vezes comendo sopa a todas as refeições. A outra é começar o fim-de-semana com uma caminhada de 30 minutos. Caminharemos e conversaremos.

Maria Cristina Antunes é licenciada em Professores do Ensino Básico na variante de Educação Física (ESE-IPG), mestre em Ciências da Educação na especialidade de Administração e Organização Escolar (FEP-UCP) e doutoranda em Estudos da Criança na especialidade Organização da Educação Básica (IE-UM). Colaboradora no Centro de Investigação em Estudos da Criança da Universidade do Minho. Casada e mãe de duas meninas exerce docência de educação física no 2º ciclo numa escola de Lisboa. Colaboradora do Stop Cancer Portugal desde Agosto de 2011. Por indicação do autor, os seus textos não obedecem ao novo acordo ortográfico.  


  Maria Cristina Antunes is graduated in Basic Education Physical Education area (ESE-IPG), has a Master in Education Sciences with a specialization in Management and Organization of School (FEP-UCP). Currently, she's a Phd student in Child Studies in the area of Organization of Basic Education (IE-A) and collaborates with the Research Centre on Child Studies, University of Minho. Married and mother of two girls, she teaches physical education in a school of Lisbon.